Ressarcimento do Dpvat será feito em conta a partir de segunda-feira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

dpvat-ar4Proprietários de veículos que pagaram o Seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres – o Dpvat, com valores mais altos, poderão pedir o ressarcimento a partir de segunda-feira (15), exclusivamente pela internet, segundo informou hoje a Seguradora Líder, gestora do seguro obrigatório. Conforme informações da seguradora, após solicitação de ressarcimento, a diferença de valores será depositada na conta corrente ou poupança do proprietário do veículo.

Na ferramenta que será disponibilizada, a pessoa que já efetuou o pagamento deverá preencher um cadastro, informando dados pessoais e do veículo, data de realização do pagamento, valor pago e dados bancários para o ressarcimento.

Para quem ainda não realizou o pagamento, as guias paga pagamento já estão sendo emitidas com os novos valores definidos para 2020. O seguro DPVAT acompanha o calendário de pagamento da cota única ou primeira parcela do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que em Mato Grosso do Sul é no dia 31 de janeiro.

Correio do Estado entrou em contato com a Seguradora Líder para saber quantas pessoas terão direito ao ressarcimento em Mato Grosso do Sul e foi informado, por meio da assessoria de imprensa, que a empresa não tem esse tipo de dado.

NOVELA DAS DECISÕES

O Dpvat deste ano passou por várias fases e decisões. Em novembro, o presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória para extinguir o seguro obrigatório a partir deste ano, sob justificativa de evitar fraudes e extinguir os elevados custos de supervisão e regulação.

Poucos dias depois, Supremo Tribunal Federal (STF)suspendeu a medida provisória, retomando, desta forma, a cobrança.

No dia 27 de dezembro, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) divulgou os valores para pagamento do  Dpvat para 2020, com o valor até 84% mais barato.

Após a divulgação, o STF concedeu liminar suspendendo a redução do seguro e mantendo os mesmos valores cobrados no exercício anterior.

No primeiro dia deste ano, a Seguradora Líder disponibilizou o sistema para emissão de guias de pagamento, com o maior valor, conforme a última decisão até então. Muitos proprietários de veículos emitiram e pagaram o boleto.

No entanto, nesta quarta-feira (9), ministro Dias Tofolli voltou atrás e derrubou a própria liminar, mantendo a redução no valor do seguro. Desta forma, as pessoas que pagaram a guia antes da decisão serão ressarcidas.

SEGURO OBRIGATÓRIO

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os brasileiros em casos de acidentes de trânsito. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até 3 anos.