Potencial de Consumo de Dourados chega a 10 bi

05/02/2016
Potencial de Consumo de Dourados chega a 10 bi

Dourados se consolida cada vez mais como grande polo de comércio e serviços de Mato Grosso do Sul. Nos últimos 5 anos o potencial de consumo do município saltou de R$ 8,438 bilhões em 2010 para R$ 9,655 em 2015. O crescimento é de 14,47% e o volume de negócios acrescido no período foi de R$ 932,073 milhões.

Com esse volume, Dourados é responsável por 19,81% dos negócios comerciais do Estado, se consolidando cada vez mais como o maior polo econômico do interior do Estado. Mato Grosso do Sul está em 18ª entre os estados, com R$ 48,7 bilhões estimados em consumo. Essa fatia de consumo representa 1,3% do montante do Brasil.

Os dados são do estudo IPC Maps, que fez uma análise da expansão do consumo nacional nos últimos 5 anos. O estudo mostrou o crescimento do consumo fora do eixo das capitais e suas metrópoles. O estudo revela concentração em algumas cidades, como é caso de Dourados.

O maior mercado do consumo do Estado é campo Grande, com R$ 18,648 bilhões. Porém, a capital apresentou retração no consumo de R$ 1,416 bilhão nos últimos 5 anos. Depois vem Dourados, com R$ 9,655 bilhões, Três Lagoas, com R$ 5,755 bilhões e Corumbá, com R$ 3,546 bilhões.

O estudo aponta que o consumo no interior do Estado, que chega a R$ 30,059 bilhões é muito maior que o da capital. Quando se leva em conta apenas o consumo no interior, Dourados fica com 30% do potencial de comercialização de bens de consumo no Estado.

Com a estabilização política de Dourados a partir da posse do prefeito Murilo, no início de 2011, o município encontrou o caminho do crescimento econômico. Com projeto de apoio para a consumação de Dourados como polo de serviços e comércio, entre eles o de manutenção industrial, o crescimento voltou a acontecer.

Com planejamento, Murilo melhorou a infraestrutura, criou programas de desburocratização para o empresário, incentivos e Dourados passou a abrir – a partir de então – uma média de 4 empresas por dia. Grande parte é empresas de comércio e serviços especializados que se instalam na cidade para atender uma região de quase 1 milhão de habitantes, distribuídos num raio médio de 147 quilômetros da área urbana de Dourados.

O fenômeno da interiorização do consumo já é uma realidade que percorre o Brasil, alcançando em média 54,0% de tudo que é consumido pelos brasileiros, ou seja, pouco menos de R$ 2 trilhões em gastos, já considerando o atual cenário de retração econômica nacional.

“É um cenário que vai render muito mais ganhos para Dourados; nossa cidade está preparada para o crescimento econômico. Estamos criando a infraestrutura necessária, temos a melhor localização do Estado, agilidade e desburocratização no atendimento ao empresário. Dourados está no caminho certo e quem investe em Dourados se dá bem”, afirma Murilo. (Assecom/Dourados).

Legenda: Com localização estratégica em relação a mercado no Estado, Dourados cresce na oferta de produtos e serviços especializados

Foto: Divulgação