Ministério do Turismo propõe parceria para abrir museus em estádios brasileiros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

museu-Crédito-Roberto Castro-MTur
Ministro Max Beltrão com presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. (Foto: Roberto Castro/MTur).

Que o Brasil é o país do futebol ninguém tem dúvida. Por isso, aliar a paixão nacional com o turismo foi a proposta levada pelo ministro Marx Beltrão ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo del Nero, nesta terça-feira (24), na sede da entidade.

Marx Beltrão visitou na última semana o estádio do Real Madri, Santiago Bernabéu, que atualmente é a atração turística que mais fatura na capital espanhola. Em 2016, foram € 16 milhões. A cifra é maior que a arrecadada por museus mundialmente conhecidos, como o Prado e Reina Sofia. De lá, o ministro do Turismo trouxe a ideia de utilizar os estádios construídos ou reformados para a Copa do Mundo como palco para exposições a respeito da história do futebol brasileiro, seus clubes e conquistas.

“Nós estamos no pais do futebol. Por isso, nada mais justo que trabalhar os estádios turisticamente, atraindo visitantes do país e de todo o mundo para conhecer mais a fundo nosso futebol. Acredito que temos um potencial enorme a ser explorado neste campo”, afirmou Marx Beltrão. A proposta do Turismo é, por meio de uma parceria com a CBF, governo dos estados e a iniciativa privada, estruturar os estádios não só com museus, mas também com restaurantes e lojas para servir aos turistas.

O presidente da CBF apoiou a ideia e citou o Maracanã, palco de tantos jogos importantes, como um ponto de partida para o projeto. “O Rio de Janeiro poderia servir como um projeto piloto, que depois seria replicado para outros estados”, sugeriu.

Após a conversa, Del Nero convidou o ministro do Turismo para conhecer o Museu da Seleção Brasileira, sediado no mesmo local. “Estou impressionado com o que vi aqui. Esse museu não perde para nenhum do mundo, precisamos incentivar o trade para incluir esse espaço nos roteiros turísticos do Rio”, disse Beltrão. O local reúne a história da seleção canarinha de forma lúdica e interativa. O museu está aberto para visitação diariamente, das 10h às 18h e o ingresso custa R$ 22,00. Crianças com até 6 anos e pessoas com necessidades especiais com acompanhantes não pagam. Para mais informações sobre visitação, acesse: www.museuselecaobrasileira.com.br. (Por Mariana Oliveira /MTur).