Dourados recebe o show fantástico da Esquadrilha da Fumaça dia 18

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Esquadrilha da Fumaça 1
Depois de 5 anos – última apresentação foi em maio de 2011 – Esquadrilha da Fumaça volta a Dourados para encantar o público.

Dênes de Azevedo

 

O Aeroclube de Dourados informou em sua página do Facebook que a Esquadrilha da Fumaça estará em Dourados no dia 18 de junho, um sábado, para a apresentação, às 8h, do seu show aéreo que encanta pessoas em todo o mundo. Porém o Aeroclube não deu mais detalhes, informando apenas que é uma parceria exclusiva com o Aeroclube de Dourados. A apresentação será sobre o aeroporto Francisco de Matos Pereira.

O público de Dourados e região verá um show ainda mais bonito este ano. É que o EDA (Esquadrão de Demonstração Aérea) da FAB (Força Aérea Brasileira) fará a apresentação em suas novas aeronaves, o A29 (Super Tucano), fabricados pela Embraer, que substituem os T27 Tucano, primeira geração dessas aeronaves. Os novos aviões são mais velozes e ágeis e utilizam um azul com tom mais forte na pintura.

As novas aeronaves permitem novas manobras. Em uma delas as pessoas tem a impressão de que o avião está dando cambalhotas, o que foi possível devido a maior potência do avião. Também se utiliza um novo óleo para produzir a fumaça, que fica mais tempo no ar.

A mais recente apresentação da Esquadrilha da Fumaça em Dourados foi no dia 8 de maio de 2011, há 5 anos. A penúltima apresentação foi 15 anos antes, em 1996. Um show chegou a ser agendado para maio de 2008, mas a chuva prejudicou a festa. Na apresentação de 2011 milhares de pessoas de Dourados e região foram ao aeroporto Francisco de Matos Pereira para ver as manobras dos ‘fumaças’.

O comando da Esquadrilha considera o aeroporto de Dourados um bom local para as manobras. O show tem duração de 40 a 45 minutos, com pelo menos 20 sequências de manobras em equipe e 50 individuais. Envolve pelo menos 20 militares, entre pilotos, mecânicos e equipe de solo.

Em 2011 houve também shows artísticos, aeromodelismo, paraquedismo, voos panorâmicos, exposição de aeronaves, parque infantil e praça de alimentação. Não se sabe ainda como será a estrutura este ano. O EDA também monta uma tenda para vender seus suvenir, entre eles bonés e camisetas.

 

esquadrilha da fumaca a29
O A29 tem 1.600 shp na turbina PT6 que garante muito mais agilidade nas manobras. (Foto: Divulgação).

NOVOS AVIÕES

O EDA ficou dois anos, do final de 2012 a 2015, sem fazer apresentações no Brasil. Nesse período os pilotos treinaram e preparam as apresentações nos novos aviões, mais potentes e modernos e com novas manobras para impressionar o público ainda mais. A primeira apresentação na era Super Tucano foi em julho de 2015. Fazem parte do esquadrão 11 aviões A29 Super Tucano, mas as apresentações ocorrem geralmente com 7 ou 9.

O Super Tucano é um caça de ataque leve e também um avião de treinamento, configurado para fazer interceptações aéreas. O novo avião tem o dobro da potência. Continua usando os motores à reação (turbinas) PT6 da Pratt & Whitney Canadá, considerados os mais eficientes e confiáveis do mundo na categoria. Só que agora são os PT6A-68C, com 1.600 shp de potência. Os antigos tinham 750 shp. As hélices agora são de 5 pás – antes eram 3 nos T27. Com isso, a aeronave passa a ter maior velocidade, que chega a 590 km/h em cruzeiro. Voando a 10 mil metros de altura tem uma autonomia de 2.800 km sem necessidade de reabastecimento.

 

 

 

O EDA

O EDA, um grupo de pilotos e mecânicos da Força Aérea Brasileira que faz demonstrações de acrobacias aéreas pelo Brasil e pelo mundo. Tem como finalidade aproximar os meios aeronáuticos civil e militar, contribuir para a maior integração entre a Aeronáutica e as demais Forças Armadas e marcar a presença da FAB em eventos no Brasil e no exterior. A Esquadrilha originou-se pela iniciativa de instrutores de voo da antiga Escola de Aeronáutica, sediada na cidade do Rio. Em suas horas de folga, os pilotos treinavam acrobacias em grupo, com o intuito de incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves utilizadas na instrução.

Em 14 de maio de 1952, uma comitiva estrangeira em visita à Escola pôde apreciar a primeira demonstração oficial do grupo. Após algumas apresentações, percebeu-se a necessidade de proporcionar ao público uma melhor visualização das manobras executadas. Com isso, em 1953, acrescentou-se na aeronave utilizada à época um tanque de óleo exclusivo para a produção de fumaça. Atualmente, o EDA está sediado na Academia da Força Aérea, na cidade paulista de Pirassununga. (Com informações do Uol e Wikipédia).