Passaredo suspende voos para Dourados e outras duas cidades de MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

passaredo

A Voepass, companhia aérea resultante da fusão da Passaredo com a MAP, anunciou nesta quarta-feira (18) a suspensão de voos para dez cidades brasileiras, entre elas Campo Grande, Dourados e Três Lagoas.

Em comunicado enviado pela assessoria de comunicação, a empresa informou que a decisão ocorre pelo cenário causado pela pandemia do novo coronavírus, o que impactou nas operações, com a queda acentuada na demanda pelo transporte aéreo, redução na venda de passagens, crescentes pedidos de cancelamento e não comparecimento de passageiros nos aeroportos.

A suspensão, válida inicialmente até o dia 22 deste mês, próximo domingo, leva em conta, segundo a empresa, a preservação da integridade física de seus passageiros e colaboradores e “no esforço para manutenção dos postos de trabalho e da atividade econômica da empresa”.

Além das cidades sul-mato-grossenses, a Voepass suspendeu voos para os aeroportos do Rio de Janeiro, Araçatuba (SP), Marília (SP), Palmas (TO), Teixeira de Freitas (BA), Foz do Iguaçu (PR) e Campos dos Goytacazes (RJ).

“A companhia ressalta que a suspensão das atividades é até o dia 22 de março e que realizará nova atualização de malha na próxima sexta-feira, dia 20. A empresa estima que dentro dos próximos meses poderá ter cenário de retorno das atividades regulares”, afirma a nota.

A Voepass informa ainda que está negociando com os sindicatos de que forma irá reduzir a força de trabalho, “a fim de evitar qualquer processo de demissão de colaboradores nesse momento difícil por que passa nosso país”. A empresa anunciou que inicia hoje o programa de trabalho home-office para todos os colaboradores que possam trabalhar de casa. “As atividades da empresa serão mantidas em seu mínimo durante o período de suspensão das operações”.

Passageiros – A empresa afirma que está “flexibilizando ao máximo” todas as regras tarifárias aos passageiros que tiveram seus voos cancelados, facultado a remarcação para qualquer data futura ou postergando o crédito para uso em viagens futuras. “Esses passageiros serão contatados pela empresa, não sendo necessário, nesse momento, qualquer iniciativa de contato”.