Novo voo internacional é opção até 40% mais barata em MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Jatos de água na aeronave fazem parte da cerimônia de “batismo” do voo. Foto: Edemir Rodrigues
Jatos de água na aeronave fazem parte da cerimônia de “batismo” do voo. Foto: Edemir Rodrigues

Operado pela companhia Amazonas, o voo que liga Campo Grande a Assunção foi inaugurado nessa semana com opção de conectar Mato Grosso do Sul a nove países do mundo. O passageiro que optar sair de viagem pela nova rota vai pagar até 40% mais barato nas passagens, na comparação com voos que saem de São Paulo. A informação foi divulgada pelo governador Reinaldo Azambuja, que recebeu comitiva paraguaia no voo inaugural da empresa.

“Essa rota é extremamente positiva para nós, uma oportunidade para o Mato Grosso do Sul e o Centro-Oeste acessarem, com conexão via Assunção, as Américas do Sul, Central e do Norte, além da Europa. Através de um voo regular três vezes por semana, de Assunção a Campo Grande, ganhamos uma opção mais competitiva, mais rápida e com um custo menor”, afirmou.

A nova rota que liga Campo Grande à capital paraguaia, com possibilidade de conexão para cidades da Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Panamá, Paraguai e Uruguai, começa a operar regularmente nesta segunda-feira (18.12).

Inicialmente, os voos serão realizados três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas-feiras. Nos três primeiros meses, as passagens serão vendidas a preço promocional de US$ 300 (já é possível encontrar bilhetes à venda no site da companhia). O avião tem capacidade para 50 passageiros.

“É mais fácil sair de Campo Grande do que por São Paulo, é melhor na questão financeira e do tempo”, disse o vice-presidente executivo do Grupo Amaszonas, Luís Vera. Segundo ele, o tempo estimado de conexão para outros países da América do Sul, de voos saindo da capital de Mato Grosso do Sul, será de quatro horas. No prazo de um ano, a companhia aérea pretende implantar voos diários entre Campo Grande e Assunção.

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, a nova rota intensifica também a relação comercial entre Mato Grosso do Sul e Paraguai. “Estamos focando nos passageiros empresários, que são investidores que têm no Paraguai, e nos passageiros de turismo, uma vez que nós sul-mato-grossenses, agora, podemos ir a Assunção e de Assunção para Miami, para Santiago, Montevidéu e outras capitais”, falou.