No curso das águas de Itaipu: Foz do Iguaçu, Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu e Santa Terezinha

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

 

parana-Matelândia.Crédito-divulgação-Embratur
Cachoeira em Matelândia, região de Foz do Iguaçu. (Foto: Divulgação/Embratur).

Com uma economia baseada no agronegócio e no turismo rural, o município de Matelândia, no Paraná, tem entre seus atrativos o Circuito Sabiá, formado por famílias de agricultores, que recebem visitas em suas propriedades. Durante o roteiro, o turista aprende sobre a cultura local, integra-se com a natureza e contempla a paisagem rural com rios e cachoeiras. O Parque Farroupilha, o Moinho de Vento e a Igreja Matriz também valem a visita. O município abriga parte da área do Parque Nacional do Iguaçu.

O município de Medianeira, colonizada por descendentes de italianos e alemães, é famosa no Oeste paranaense por conta das belas paisagens rurais e eventos típicos, sempre com muita música, dança e quitutes tradicionais. O morro Espigão do Norte, com 608 metros de altitude, descortina uma vista panorâmica da cidade e do Lago de Itaipu. Para quem curte a natureza há opções como o Parque Ambiental Tupã-M’Bae, estruturado para caminhadas e atividades de lazer, o Parque Ambiental Frimesa, e o Morro Salete, local de romarias, peregrinações ou simplesmente contemplação. Situada entre Cascavel e Foz do Iguaçu, a cidade homenageia Nossa Senhora Medianeira.

Cercado pelas águas do Lago de Itaipu, São Miguel do Iguaçu é a terceira cidade a receber o comboio olímpico. O lugar é ideal para fazer passeios de barco, pescar e admirar a paisagem. Outras atrações são o Museu Histórico Municipal e comunidades quilombola e indígena. São Miguel do Iguaçu possui um Terminal Turístico, em Balneário Ipiranga, com área para camping, churrasqueiras, playground, quadra de vôlei e campo de futebol. Os costumes e as tradições da cultura de imigrantes europeus, indígenas e quilombolas fazem parte deste cenário integrado à natureza com cafés coloniais, danças típicas, música e artesanato que atraem os visitantes.

parana-Santa Terezinha-Crédito-divulgação-Prefeitura Municipal
Praia do lago de Itaipú, em Santa Terezinha. (Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal).

Santa Terezinha de Itaipu é rica em atrativos naturais. O município faz parte da região turística Caminhos Integrados ao Lago de Itaipu e conta com o Terminal Turístico Alvorada do Itaipu, com quiosques, restaurantes e churrasqueiras. O Parque Ecológico Domingos Zanette é outra opção. O Bosque dos Pioneiros é uma área de preservação com árvores nativas do período da colonização. Outros atrativos locais são: a igreja Matriz, o Mural dos Pioneiros e a Casa do Artesão. A colonização local, assim como a de muitas cidades do Oeste do Paraná, ocorreu durante o ciclo da erva-mate e da madeira. Hoje, a cidade está entre os 15 municípios paranaenses que recebem royalties da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

 

FOZ DO IGUAÇÚ

A cidade é o grande destaque turístico da região Oeste do Paraná. Localizada na fronteira do Brasil com Argentina e Paraguai, Foz do Iguaçú abriga um dos maiores parques hoteleiros do país. Multicultural, com moradores de 80 nacionalidades tem a segunda maior colônia árabe do país, e está Integrada ao internacional destino turístico “Iguassu”, que reúne atrativos naturais, culturais e de lazer dos três países; além do Parque Nacional do Iguaçu, que é patrimônio natural da humanidade; e das Cataratas do lguaçu, um dos mais famosos atrativos turísticos do mundo. Outro atrativo internacional da tríplice fronteira é Itaipu Binacional (Brasil e Paraguai), no rio Paraná. A hidrelétrica é uma das maiores obras de engenharia do planeta. (Geraldo Gurgel, do MTur).