Guia Viaje Legal do Ministério do Turismo dá dicas e informações para o sucesso do passeio; hoje se comemora o Dia do Turista

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

Jericoacora-CE-Foto-banco de imagens-Embratur
Jericoacora, no Ceará, um destino turístico muito procurado do nordeste. (Foto: banco de imagens/Embratur).

13 de junho, Dia do Turista! Só de falar, dá aquela vontade de pegar as malas e lançar-se pelo mundo, não é? Viajar faz muito bem, gera emprego, renda, cultura, aprendizado e satisfação pessoal. Falando em viajar, você sabia que o Ministério do Turismo oferece um guia com orientações importantes para evitar dores de cabeça. É o “Viaje Legal”, que traz dicas e informações sobre seus direitos antes, durante e depois da viagem. Confira algumas delas:

 

ANTES:

Contrate prestadores de serviços turísticos formalizados e legalizados. Consulte sobre o assunto no site Cadastur, o cadastro oficial dos prestadores de serviços turísticos do Brasil. Agências de Turismo, meios de hospedagem e transporte e guias de turismo precisam estar formalizados lá. Vans que transportam turistas, por exemplo, devem ter o adesivo verde com seu número de inscrição no Cadastur colado na lataria do automóvel. Se você é pessoa com deficiência comunique aos contratados com, pelo menos, 48 horas de antecedência sobre suas necessidades.

 

DURANTE:

Chegando ao hotel, preencha a Ficha Nacional de Registro de Hóspedes (FNRH). Ela é seu contrato com o meio de hospedagem. Leia atentamente as regras e normas de conduta do estabelecimento quanto aos furtos, objetos esquecidos e perdidos, saídas de emergência, limpeza das unidades habitacionais, horário de check-in, check-out, café da manhã, entre outras informações.

Viajando de ônibus ou de avião, guarde sempre o bilhete de passagem e o tíquete de bagagem. Eles são a sua garantia no caso de extravio ou dano na bagagem.

Em caso de problemas na prestação de qualquer serviço turístico, procure o órgão de proteção e defesa do consumidor (Procon) para fazer sua reclamação. Para isso, tenha sempre em mãos os comprovantes dos serviços turísticos contratados. Valem os anúncios de jornais, da internet, vouchers, entre outros comprovantes.

 

DEPOIS:

Bagagem trazida para o Brasil de viagens ao exterior deve obedecer às regras da Receita Federal. Atente a elas, acessando o site da Receita Federal.

Indique aos seus amigos e familiares os bons serviços contratados e reclame aos órgãos competentes das empresas que não prestaram os serviços previamente contratados.

Compartilhe suas fotos, impressões e experiências, conte sobre o que aprendeu com as diferenças culturais que encontrou.

 

SERVIÇO

Mais informações para uma viagem segura e prazerosa, acesse www.turista.turismo.gov.br