ESTUDO VAI APONTAR DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL DE CORUMBÁ E PONTA PORÃ

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

pesquisa turistica
A pesquisa iniciou no dia 20 de janeiro e segue até o dia 26 em Ponta Porã; em Corumbá se estende até o dia 02 de fevereiro. (Foto: Divulgação).

Iniciou na semana passada, em Ponta Porã e Corumbá, a 1ª etapa da pesquisa Caracterização e Dimensionamento do Turismo Internacional do Brasil 2016. A pesquisa é realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe),  contratada pelo Ministério do Turismo (MTur), coordenada pela Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS), com a parceria dos Órgãos Municipais de Turismo, Polícia Federal e Receita Federal.

A pesquisa iniciou no dia 20 de janeiro e segue até o dia 26 em Ponta Porã, em Corumbá se estende até o dia 02 de fevereiro. O resultado fornece subsídios para formulação de políticas públicas, colabora com a definição de estratégias de promoção turística do país no exterior e norteia decisões empresariais do setor. A pesquisa é considerada um instrumento fundamental para estudos e desenvolvimento de ações estratégicas que visam otimizar a atração de chegadas de turistas estrangeiros ao Brasil por Mato Grosso do Sul.

Mato Grosso do Sul faz fronteira com os países sul-americanos Bolívia e Paraguai, com portal de entrada de turistas estrangeiros pelas cidades de Corumbá e Ponta Porã, onde estão dez fronteiras terrestres que representam cerca de 90% do Fluxo Internacional Terrestre.

Aplicada nos portais de chegadas de turistas estrangeiros pelas vias: aérea, terrestre, marítima e fluvial, a pesquisa acontece em etapas levantando uma amostragem do perfil do turista como: motivo da viagem, gasto, destinos visitados, tempo de permanência, avaliação qualitativa da infraestrutura dos destinos, dentre outras informações importantes e estratégicas para realinhamento das políticas de promoção e divulgação no exterior. São 24 pontos de aplicação da referida pesquisa – desde 2004.

Segundo o Anuário de Estatística do Turismo/Mtur, em 2014 o fluxo de turistas estrangeiros no país apontou o número de 6.429.852 de visitantes, sendo que 27,37% do total das chegadas foram por via terrestre. Os turistas que entraram no país por Mato Grosso do Sul têm residência permanente em 26 dos principais países emissores como: Bolívia, Paraguai, Peru, Inglaterra, Alemanha, Austrália, Estados Unidos, Argentina, Espanha, Bélgica, Canadá, França, Holanda, Israel, Nova Zelândia, Irlanda, Suíça, Chile, Colômbia, África do Sul, Equador, Índia, Uruguai, Itália, Rússia e México.

Para o diretor-presidente da Fundtur-MS, Nelson Cintra, “A pesquisa indica que a entrada no Brasil pelo Pantanal já é conhecida, portanto, o Governo do Estado aposta na necessidade de ações promocionais e de divulgação com foco na oportunidade que está aí, atraindo mais a entrada de turistas pelos nossos portais. Vamos trabalhar para que isso aconteça”.

A pesquisa, considerada a mais representativa da área, tem o objetivo de identificar o perfil socioeconômico dos turistas estrangeiros que visitam o Brasil e seus interesses, motivações e comportamento durante a viagem. (Da Assessoria da Fundtur-MS).