Esporte, cultura, lazer e gastronomia em cinco belas cidades da região norte de São Paulo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

A região de Sertãozinho, no norte de São Paulo, não vive só de cana de açúcar. A lugares interessantes também para se conhecer, como o Centro Olímpico Maria Zeferina Rodrigues Baldaia, que homenageia a atleta brasileira vencedora da corrida de São Silvestre em 2001. Embora conte com um significativo parque industrial a cidade é principalmente conhecida em todo o Brasil por ser grande produtora de açúcar e álcool.

Em Bebedouro há a Praça do Maçom, o Museu Eduardo Matarazzo, com aviões e carros antigos, o Museu de Armas, Veículos e Máquinas e a Fonte Sonora Luminosa, na Praça Barão do Rio Branco. Vale a pena conhecer também o Parque Ecológico e o Horto Municipal.

Barretos é a cidade da Festa do Peão de Barretos, que tem entre as atrações o Parque do Peão e o Memorial Peão Boiadeiro Barretos. A Catedral do Divino Espírito Santo de Barretos também é outro ponto que merece visita, construída no estilo romano de linhas soberbas com colunas olímpicas e imagens de santos, bem como obras de arte pintadas em vitrais e nas paredes. A Região dos Lagos, conjunto de três lagos ornamentais com ciclovias e amplas calçadas para a prática de atividades esportivas também merece uma visita.

Franca, conhecida pela cafeicultura e pelo seu setor calçadista, sendo a maior produtora de calçados do país com mais de mil indústrias, tem na gastronomia sua vocação turística. O destaque é para o prato Filé à JK – Filé mignon recheado com queijo e presunto, frito à milanesa e levado à mesa com batata-frita e arroz especial. Há ainda a tradicional pizza de galinha caipira. (Por Pedro Fideles, do MTur – texto editado).