Coronavírus faz turista cancelar Europa e turbinar viagens a Bonito

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

corona bonito

A Europa está, temporariamente, cancelada. Ao menos na perspectiva do trade turístico de Bonito,  o destino mais procurado em Mato Grosso do Sul. O motivo é o “efeito coronavírus”, já que o Sars-Cov-2 se espalha no continente europeu tanto quando o medo. Nas agências e hotéis de Bonito, nesta época de baixa temporada, o movimento aumentou, em especial do turista brasileiro, que trocou o velho continente pelo turismo ecológico.

Um dos destinos preferidos dos brasileiros, a Itália está em quarentena em todo o território, onde o número de mortes (no país povoado por muitos idosos) é o segundo maior fora da China. Com o medo de contágio do novo vírus, viajar dentro do país tem sido opção.

Apesar do efeito positivo para a economia local, o aumento vertiginoso de casos diários no Brasil – as últimas informações do Ministério da Saúde indicam 73 casos confirmados de infecção – o vírus preocupa, e agências e hotéis adotaram protocolos de higiene e de informações para os turistas que chegam.

Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata, Luiza Coelho afirma que não há perspectiva de redução de movimento ou de portas fechadas, o que já ocorre na Europa.

“Nosso protocolo é colocar álcool gel à disposição de turistas e funcionários. Não temos impactos e os atrativos não serão fechados. Como as medidas internacionais devem conter o avanço do vírus e na China o surto já terminou, estimamos que no Brasil o surto será pequeno e não deve impactar o setor diretamente”, disse.

Agente de viagem da Agência Brasil Bonito, marca que também administra hotel na cidade, Erica Santos contou que o receito tem provocado o cancelamento de destinos no exterior e a busca por locais “mais seguros”.

“Agora com esse alerta, as pessoas estão receosas, mas como o lugar é distante, resolveram mudar o destino do exterior porque acharam que vão estar mais seguros. Bonito está mais no roteiro do que o exterior, estão preferindo viajar mais pra cá, todo mundo está pensando do mesmo jeito”, contou.

Conforme explicou, o protocolo é orientar sobre higienização e adotar questionamentos padronizados na recepção do hotel, com destaque para os turistas estrangeiros, que são perguntados “de onde vieram e como vieram”. Qualquer suspeita, disse, deve ser levada até órgão de saúde. Segundo ela, no entanto, “pessoas de fora não estão vindo”.

A auxiliar financeira da Agência Muito Bonito – que trabalha com hotel e pousada – Anne Dias, afirma que o período surpreendeu. “Aqui, esse mês é considerado baixa temporada, estamos tendo bastante visitas e procuras, reservas para março, abril, do público brasileiro”, disse.