BANCO DE DESENVOLVIMENTO DA AL É O NOVO PARCEIRO DO TURISMO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O Ministério do Turismo confirma na terça-feira (6) a entrada do primeiro banco internacional no Prodetur+Turismo, amplo programa de crédito da Pasta. Além do BNDES, primeiro parceiro na iniciativa, a partir de agora as propostas também poderão ser financiadas pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que disponibilizou U$ 1 bilhão por ano para aplicar em projetos no Brasil.

O Turismo é o primeiro setor no País a oficializar parceria com o banco, compartilhando diretrizes do projeto institucional. Serão elegíveis para financiamento internacional projetos públicos de estados e municípios com mais de 100 mil habitantes e pré-aprovados com o Selo+Turismo, concedido pelo ministério às propostas alinhadas à política nacional do setor. A taxa de juros aplicada será de 4,25% ao ano, com até 5 anos de carência e 18 anos para amortização.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, “a ampliação do Prodetur+Turismo é um claro sinal de que o mercado está confiante no desenvolvimento do setor, demandando por mais crédito disponível, e é papel do governo responder a esse movimento por mais investimento”.

O primeiro projeto do Prodetur+Turismo apresentado ao CAF é de Foz do Iguaçu (PR).  A proposta prevê uma completa recuperação urbana voltada à humanização da cidade para o turismo – inclui a criação de “ramblas” (avenidas turísticas), boulevares, ciclovias, paisagismo e arborização que darão uma nova cara ao destino que é o portão brasileiro das Cataratas do Iguaçu. Lummertz afirmou que o interesse pela requalificação turística de Foz mostra que a cidade “está pronta para puxar um forte ciclo de desenvolvimento, por meio do Turismo, no Paraná”.

A expectativa é que a carta seja aprovada já na próxima reunião da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex/Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão), marcada para dezembro.

Segundo o Executivo-Sênior do CAF para o Setor Público no Brasil, José Rafael Neto, a instituição financeira trabalha com iniciativas multissetoriais focadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU. Neto afirmou que projetos com foco em sustentabilidade, inovação, recuperação hídrica, questões viárias e ambientais têm prioridade – é o caso da cidade paranaense.