Menos passageiros no aeroporto

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

azul-ddos-Foto-Nazem Júnior
Só restaram na cidade dois voos diários da Azul; crise fez Passaredo parar de operar e Azul cortar um voo. (Foto: Nazem Júnior).

Dênes de Azevedo

 

Com a saída de operação da Passaredo em Dourados e o corte de um voo diário da Azul caiu bastante a movimentação de passageiros no aeroporto Francisco de Matos Pereira, de Dourados. No mês de junho foram embarcados e desembarcados 5.360 passageiros, 30% a menos que os 6.975 do mesmo mês do ano passado. Em junho de 2014 a movimentação havia sido de 6.540 passageiros.

A tendência é que de a movimentação caia percentualmente ainda mais em relação ao ano passado nos meses seguintes. Não há perspectivas de que a Passaredo, em profunda crise financeira, volte a operar na cidade. Já a Azul, se ajustando à crise econômica brasileira e enviando aviões para a TAP na Europa, trabalha com número justo de aeronaves, reduzindo também a oferta de voos, e provavelmente manterá apenas os dois voos diários na cidade.

Com restrição para operação por instrumentos para aeronaves com envergadura de asa superior a 25 metros a cidade, certamente não atrairá outras companhias, como Gol, Latam e Avianca. Vale lembrar que estas companhias também estão ajustes por conta do mercado brasileiro em crise.

A solução para tentar atrair uma segunda companhia é remover a Secinc (Seção de Combate a Incêndio do Corpo de Bombeiros) da atual localização, muita próxima à pista, para fora da cerca de proteção. Mas isso também implica em custos para a Prefeitura, que enfrenta queda na arrecadação igualmente por conta da crise econômica no país. Uma parceria com o Governo do Estado é estudada.

Com a Secinc fora do caminho a Aeronáutica poderia liberar o uso do RNAV (sistema de operação por instrumentos) para aeronaves do porte do ATR 72 acima. A própria Azul poderia inclusive empregar o Embraer 195, que tem capacidade para 118 passageiros, ampliando a oferta de vagas em 96 assentos por dia em dois voos.

A queda na movimentação não é por conta de demanda. Em 2014 o aeroporto movimentou mais de 100 mil passageiros no ano. Posteriormente a oferta de assentos foi caindo gradativamente por questões de ajuste da malha no inverno e problemas operacionais das companhias.

As agências de viagens e turismo de Dourados operam hoje pelo aeroporto de Campo Grande, por conta da incerteza de pousos e decolagens com tempo ruim e ainda porque lá conseguem preços melhores nas passagens, já que a concorrência é maior. Na capital operam Azul, Latam, Gol, Avianca e Amaszonas.

Neste mês de junho em Dourados foram 2.710 embarques e 2.650 desembarques, totalizando 5.360 passageiros atendidos pela aviação comercial. Segundo estimativa feira pelo Blog Aeroporto de Dourados/MS é o pior resultado desde agosto de 2013, quando a movimentação foi de 5.447 passageiros.

A aviação geral (aeronaves executivas) e as escolas de aviação movimentaram 1.405 passageiros.