Construir ficou em média 2,3% mais caro no ano passado no Estado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

construir

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) teve variação de 2,31% no ano de 2019 em Mato Grosso do Sul. Os dados são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Somente em dezembro o percentual de atla ficou em 0,22%. Com isto o custo da construção por metro quadrado ficou em R$ 1.117,72 em dezembro no Estado, o menor entre os estados do Centro Oeste.

No Brasil a alta também ficou em 0,22% em dezembro, ficando com a mesma taxa verificada em dezembro de 2018 e 0,11 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de novembro (0,11%). Assim, o índice fechou 2019 em 4,03%, ficando 0,38 ponto percentual abaixo da taxa de 2018 (4,41%). Em dezembro de 2018, o índice havia sido 4,41%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em novembro ficou em R$ 1156,31, passou para R$ 1158,81, sendo R$ 605,54 relativos aos materiais e R$ 553,17 à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou queda de 0,13%, com uma diferença de 0,30 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,17%). Quando comparado com dezembro de 2018, com variação de 0,45%, a taxa mostrou queda de 0,58 ponto percentual.

Já o valor da mão de obra apresentou alta (0,59%), influenciado pelas altas observadas nos estados do Piauí e Minas Gerais, decorrentes de acordos coletivos. Esta taxa mostrou-se bem acima ao ser comparada com o resultado de dezembro de 2018 (-0,02%), quando se mostrou próxima da estabilidade.

O resultado acumulado no ano de 2019 registrou alta de 4,54% nos materiais, enquanto a parcela do custo referente aos gastos com mão de obra atingiu 3,47%. Em 2018, a parcela dos materiais fechou em 6,30% e a mão de obra, em 2,45%.

Estados – A elevação na parcela da mão de obra de Minas Gerais, decorrente de acordo coletivo, levou o Sudeste a apresentar a maior variação regional em dezembro: 0,31%. Mas as regiões Nordeste (0,20%), Centro-Oeste (0,19%), Norte (0,17%) e Sul (0,02%) também tiveram altas. No acumulado do ano, o Sul registrou a maior taxa (5,64%), seguido pelo Sudeste (4,39%). Quanto aos custos da construção, os valores, em dezembro, por metro quadrado, foram: R$ 1169,45 (Norte); R$ 1067,68 (Nordeste); R$ 1208,86 (Sudeste); R$ 1222,66 (Sul) e R$ 1165,74 (Centro-Oeste).