Bonito ganha Internet 3G na quinta-feira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Bonito-cidade-foto-carlos-a-machado
Bonito ganha serviço de internet com mais rapidez na transmissão de dados. (Foto: Carlos A. Machado/Panoramio).

Dênes de Azevedo

A população de Bonito e os turistas passam a usufruir do serviço de Internet 3G a partir de quinta-feira, dia 7. A inauguração da nova banda está prevista para às 9h, na Praça da Liberdade, com a presença do governador Reinaldo Azambuja e do ministro das Comunicações, André Figueiredo.

O serviço de dados e voz 3G em Bonito será prestado pela operadora Claro. Para o diretor-presidente da Rádio e TV Educativa, Bosco Martins, a internet com conexão de alta velocidade é estratégica para Bonito, por ser um dos principais destinos ecoturísticos do país. A cidade recebe anualmente cerca de 200 mil visitantes por ano.

Em dezembro durante audiência com o governador Reinaldo o ministro reconheceu que Bonito precisa da banda 3G por ser um dos destinos ecoturísticos mais importantes do país. “Vou priorizar a busca de empresas que podem ofertar conexão 3G”, disse, e acrescentou “Bonito precisa ter internet, não apenas 3G, mas também 4G.

Esse serviço 4G é oferecido no Estado apenas em Dourados e Campo Grande. Já o sistema 3G há em outras cidades também.

 

O que é o 3G?

O 3G é uma sigla que representa a terceira geração de padrões e tecnologias da telefonia móvel, substituindo o 2G.

A tecnologia 3G aprimora a transmissão de dados e voz, oferecendo velocidades maiores de conexão, além de outros recursos, como vídeochamadas, transmissão de sinal de televisão, entre outros serviços.

 

O que melhora

A velocidade e a possibilidade de se usar novos serviços de internet móvel. A característica mais importante da tecnologia móvel 3G é suportar um número maior de clientes de voz e dados, especialmente em áreas urbanas, além de maiores taxas de dados a um custo incremental menor que na 2G.

Ela utiliza o espectro de radiofrequência em bandas identificadas, fornecidas pela ITU-T para a Terceira Geração de serviços móveis IMT-2000, e depois licenciadas para as operadoras.

Permite a transmissão de 384 kbits/s para sistemas móveis e 1 megabits/s para sistemas estacionários. Espera-se que tenha uma maior capacidade de usuários e uma maior eficiência espectral, de forma que os consumidores possam dispor de roaming global entre diferentes redes 3G.

 

(Com Governo do Estado, Tecmundo e Wikipédia).