MS deve ter programa de cooperação em educação profissional com Paraguai

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, recebeu, na noite desta quinta-feira (17/03), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), os ministros paraguaios Gustavo Leite (Indústria e Comércio) e Ramón Jiménez (Obras Públicas e Comunicações) para apresentar uma proposta de cooperação internacional em educação profissional entre o Senai de Mato Grosso do Sul e o Paraguai.

Fiems apresentou proposta de cooperação internacional em educação profissional entre o Senai de Mato Grosso do Sul e o Paraguai
Fiems apresentou proposta de cooperação internacional em educação profissional entre o Senai de Mato Grosso do Sul e o Paraguai

“Esse plano de ação tem como objetivo melhorar o desempenho de processos e qualidade dos produtos e serviços, além do desempenho dos trabalhadores paraguaios nas indústrias e qualificar a comunidade para formar uma reserva técnica de profissionais qualificados. Isso amplia a competitividade das indústrias brasileiras, ou não, instaladas no Paraguai”, afirmou Sérgio Longen.

O diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, detalhou o projeto, explicando que a primeira etapa consistiria no diagnóstico empresarial, por meio de um mapeamento das empresas e setores industriais e suas características e identificação das necessidades de capacitação profissional. “Após esse trabalho seria realizado um estudo de adequação às normas e legislações de educação profissional entre os países e a terceira etapa seria o desenvolvimento do plano de trabalho de qualificação profissional”, disse.

Já o ministro Gustavo Leite destacou que a proposta segue a pauta que já foi acertada de integração entre Mato Grosso do Sul e Paraguai e deve encaminhá-la ao Ministério de Trabalho, Emprego e Seguridade Social. “É espetacular para o Paraguai ter uma opção para o empresário brasileiro que gosta do sistema de capacitação e que já conhece o sistema do Senai ter uma janela a mais para isso. No Paraguai nós temos também o sistema estadual do governo de capacitação que está funcionando bem, mas melhorar é sempre bom”, pontuou. Também participou do encontro o embaixador do Brasil no Paraguai, José Felício.

Assessoria