Aumente seus lucros com a sustentabilidade – 10 dicas de práticas sustentáveis

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

´ É importante aderir às práticas sustentáveis na nova gestão. (Arte: Divulgação).
´
É importante aderir às práticas sustentáveis na nova gestão. (Arte: Divulgação).

Abaixo estão listadas algumas dicas para você que tem um orçamento apertado e não sabe por onde ou como começar. Estas dicas podem ser aplicadas em qualquer empresa, adequando-as ao setor atuante e/ou atividades exercidas.

1) Uso Racional

Manter cuidados para reduzir o consumo de água e energia elétrica ameniza os impactos negativos ao meio ambiente, contribui para redução dos custos públicos para distribuição e manutenção destes serviços e diminuem os custos da empresa com suas respectivas faturas. Uma ótima pedida está em trazer hábitos mais econômicos, de caráter domiciliar.

Energia elétrica: aproveitar a energia solar, substituir lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes, não deixar aparelhos eletrônicos em stand-by, desligar computadores, ares-condicionados e outros aparelhos no fim do expediente, manter geladeiras e freezers longe do calor, instalar painéis fotovoltaicos, entre outros.

Água: instalar torneiras com fechamento automático, substituir descargas de válvulas por descargas acopladas, revisar vazamentos, entre outros.

2) Reutilização de água

Sabe aquela dona de casa que reaproveita a água da máquina de lavar e a água da chuva? Então, como a dica acima, copiar hábitos caseiros na empresa não fica de fora.

Logo, certifique a viabilidade de reutilizar a água da produção, de criar uma estrutura para captação e aproveitamento da água da chuva, ou até mesmo implantar um sistema para o tratamento de água para a reutilização posterior.

3) Papel

Talvez seja um dos vilões mais presentes no ambiente de trabalho, a utilização desenfreada e as impressões indevidas levam a um alto consumo. Em tal caso, recomenda-se trabalhar com arquivos digitais, sites ou outros meios de conferência. Imprimir somente quando for indispensável.

Caso haja necessidade da impressão, antes verifique se o mesmo está corretamente finalizado para não ocorrer reimpressões. Outra dica importante é aderir ao rascunho. O papel que iria para o lixo, reuse-o para outras impressões ou para anotações diárias.

4) Descartáveis

Diminuir o consumo de utensílios descartáveis gera economia dos custos e evita acúmulo de resíduos.

5) Lixo

Aplicar o hábito de separação do lixo e destiná-lo adequadamente, começando pelos mais conhecidos como os recicláveis (papel, vidro, metal e plástico) até os resíduos tóxicos, como solventes, produtos de limpeza e cartuchos de tinta.

6) Parcerias

Torne-se parceiro de empresas, cooperativas ou ONGs de reciclagem, e até mesmo especialistas de descarte de resíduos mais pesados. Desta forma, estará contribuindo para o fortalecimento econômico do setor de reciclagem e para o aumento de vida útil dos aterros sanitários.

7) Cadeia de Produção

A reavaliação contínua de todos os processos de produção poderá identificar desperdícios, moldes para um melhor aproveitamento ou reutilização de sobras de matéria-prima.

8) Produto

Analisar a comercialização de produtos ou modelar o seu produto já existente com menor impacto possível ao meio ambiente, como exemplo, investir em matéria-prima e/ou embalagens biodegradáveis ou recicláveis. Ou seja, buscar alternativas que não prejudiquem o resultado final e a qualidade do produto.

9) Marketing

Divulgue ao mercado todas as providências que empresa aderiu em prol da sustentabilidade. Os clientes vão reconhecer e possivelmente destinarão sua preferência à empresa que se preocupa com atitudes socioambientais. Este tipo de buzz é abordado pelo conceito de Marketing Verde.

10) Colaboradores

Esclarecer e capacitar os colaboradores nessa estratégia da empresa sem dúvida é de extrema importância, bem como, ouvir os que estes têm a dizer. Já que, as melhores ideias com medidas sustentáveis para os processos internos poderão surgir deles.

Estas foram as principais dicas para iniciar as práticas sustentáveis em sua micro/pequena empresa, portanto existem outras diversas ações capazes de tornar seu negócio sustentavelmente responsável.

É preciso pensar e procurar o equilíbrio entre o que é retirado da natureza e o que é oferecido em troca. Economizar recursos e utilizar com consciência o consumo. Diminuir resíduos e poluentes. Reciclar ou destinar um local adequado para o que é produzido, consumido e descartado. Essas ações fazem refletir a origem destes recursos e como será preciso substituir.

E para as empresas que queiram embarcar de vez e levantar a bandeira dessa idealização, é primordial traçar um plano para essa nova gestão, assim como, que o monitoramento para um empreendimento contínuo e entender que os benefícios das práticas verdes são flexíveis podendo vir a curto ou longo prazo.

A MBF poderá ajudá-lo a encontrar este caminho concedendo dentro de sua realidade uma estratégia mais assertiva para uma gestão sustentável, de sucesso e ecologicamente correta.

 

Por Charleane Silva – Projetos Econômicos, da MBF Agribusiness