Vereadores participam de assembleia da Coamo no Paraná

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Uma comitiva formada por 10 vereadores de Dourados vai participar nesta quarta-feira (23) da assembleia extraordinária da Coamo Agroindustrial Cooperativa, em Campo Mourão (PR), que vai decidir sobre a implantação da indústria de processamento de soja da cooperativa em Dourados.

comitiva
Câmara de Dourados vai enviar 10 vereadores para assembleia extraordinária da Coamo, em Campo Mourão

A presença dos vereadores no encontro dos cooperados atende a um convite da superintendência da Coamo em Mato Grosso do Sul. No interior do Paraná, os representantes do legislativo vão conhecer de perto a estrutura da unidade matriz da cooperativa, incluindo visitas à indústria e a lojas de comercialização de produtos da marca, além de contato direto com diretores e cooperados.

A comitiva da Câmara de Dourados será formada pelos vereadores Pedro Pepa (DEM), Bebeto (PDT), Cido Medeiros (DEM), Sérgio Nogueira (PSDB), Nelson Sudário (PSDB), Aguilera de Souza (PMDB), Raphael Matos (PMDB), Mauricio Lemes (PSB), Juarez de Oliveira (PMDB) e Virginia Magrini (PP).

PROJETO

De acordo com o projeto, a fábrica de Dourados está estimada em R$ 500 milhões. Processará a soja comprada na região para produção, refino e envase de óleo e ainda a farelo. Uma área de 100 hectares já foi comprada, à margem da BR-163, ao lado do Posto da Capela, na saída para Caarapó, para receber a planta industrial. Caso seja confirmada a instalação da indústria, será a segunda esmagadora de soja de Dourados. A Bunge já esmaga soja em Dourados para produzir óleo bruto e farelo há pelo menos 10 anos.

A COAMO

Maior cooperativa agrícola da América Latina, a Coamo, sediada em Campo Mourão (PR), fechou 2015 com o mais robusto faturamento de sua história. Favorecida pela escalada do dólar frente ao real, a receita da Coamo somou R$ 10,66 bilhões, alta de 22,8% ante 2014. Já as sobras (que correspondem ao lucro dos cooperados) somaram R$ 320 milhões, alta de 22,8% ante 2014. Parte das sobras (R$ 97 milhões) foi adiantada em dezembro, e o restante foi pago nesta semana.