PIB Industrial de Mato Grosso do Sul cresceu 5% neste ano

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Dados do Radar Industrial da Fiems apontam que o PIB Industrial de Mato Grosso do Sul cresceu 5% neste ano. De R$ 22,4 bilhões em 2019, saltou para R$ 23,5 bilhões em 2020.

A projeção para o próximo ano também é de crescimento, de 6,7%, quando o PIB Industrial deverá chegar a R$ 25,1 bilhões.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen divulgou o balanço na noite de quinta-feira (17), em evento no Edifício Casa da Indústria (MS)

Conforme o levantamento, no comparativo de 2019 a 2020, a produção industrial de Mato Grosso do Sul saltou de R$ 52,1 bilhões para R$ 54,4 bilhões, um aumento de 4,5%, e, para 2021, a alta será de 4%, chegando a R$ 56,6 bilhões.

Empregos e exportações

Os empregos formais no setor apresentaram crescimento de 4,5%, subindo de 125.300 em 2019, para 131.000 em 2020. No próximo ano o aumento será de 1,5%, totalizando 132.900.

Com relação às exportações de produtos industrializados, os dados apontam alta de 6% de um ano para outro, passando de US$ 3,59 bilhões para US$ 3,80 bilhões.

Em 2021 a elevação será de 3,5%, somando US$ 3,94 bilhões.

“Finalizamos o primeiro semestre com uma expectativa muito negativa por causa da pandemia e esperávamos que fecharíamos o ano com números negativos em todas as cadeias de produção. Por volta de maio e junho, sentimos que alguns setores começavam a se recuperar, mas para isso acontecer, muitas ações foram construídas”, apontou Longen.

Uma das ações tomadas foi a parceria entre Banco do Brasil e Governo do Estado para o replanejamento do pagamento dos financiamentos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO).

“A grande maioria das empresas não pagou empréstimos de FCO abril a dezembro deste ano. Ou seja, todos esses valores foram injetados nas empresas via capital de giro”, ressaltou.

Previsões

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck projeta para 2021 que a carteira de captação de investimentos chegará a R$ 20 bilhões.

“Mato Grosso do Sul termina o ano com crescimento da arrecadação de ICMS de 10% relativo ao ano passado. Isso é retorno de atividade econômica, então por mais que os impactos microeconômicos sejam muito diferenciados, o PIB do Estado deve crescer 2,7% em 2020 por sua diversificação da sua base econômica”, reforçou.

“São investimentos que já estão em termos de acordo e financiamentos, com uma capacidade de gerar 10 mil empregos para o próximo ano nos setores industrial, comercial e de serviços”, finalizou.