Investidores precisam olhar para o setor de açúcar e etanol, aponta relatório do BTG

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

acucar
Banco vê razões para ser otimista em relação ao preço do açúcar, devido a crescimento de consumo e a limitação de abastecimento em muitos países. (Foto: Divulgação).

Os investidores devem ao menos dar um passo para trás e olhar para o setor de Açúcar e Etanol neste momento, de acordo com o banco BTG Pactual. Em relatório divulgado na semana passada, o banco informou que o ano de 2016 será ótimo para o setor: “Os preços do açúcar e do etanol devem permanecer favoráveis.”

O banco vê razões para ser otimista em relação ao preço do açúcar, dadas a tendência de crescimento de consumo e a limitação da capacidade de abastecimento em muitos países. “Vemos um déficit mundial neste ano e não há sinais de que essa tendência mudará”, diz o documento, assinado pelos analistas Jose Luis Rizzardo e Thiago Duarte.

Apesar de reconhecerem que o preço do etanol deverá cair um pouco, os analistas afirmam que ele permanecerá em níveis muito rentáveis. “A cereja no topo do bolo é que a próxima colheita deverá ter mais cana-de-açúcar a ser esmagada, impulsionando a capacidade de utilização para níveis recordes e diluindo os custos dos produtores.”

Bom momento “está aqui para ficar” – O relatório do BTG cita o bom momento do setor – que “está aqui para ficar” – e mantém a recomendação de compra para as ações da Adecoagro (AGRO), Cosan (CSAN3) e São Martinho (SMTO3). O preço-alvo dos papéis da Cosan foi elevado de R$ 31 para R$ 40, enquanto o das ações do Grupo São Martinho teve alta de R$ 55 para R$ 65. Por fim, o preço-alvo das ações da Adecoagro, negociadas em NY, subiu de US$ 12 para US$ 16.

 

Fonte: O Financista