Espanhois confirmam R$ 7,5 bilhões em usinas solares

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

reinaldo com solatio energia
Presidente da Solatio Energia Project Management, Pedro Vaquer Brunet, se encontrou com o governador Reinaldo . (Foto Divulgação).

Ações do Governo do Estado que contribuem para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul vêm sendo reconhecidas pela iniciativa privada. Nesta terça-feira (7), o presidente da empresa espanhola Solatio Energia Project Management, Pedro Vaquer Brunet, se encontrou com o governador Reinaldo Azambuja para apresentar mais detalhes sobre projetos da empresa para Mato Grosso do Sul, que preveem investimento de R$ 7,5 bilhões na construção de 20 usinas solares fotovoltaicas em uma área total de 3.700 hectares dos municípios de Cassilândia e Paranaíba, na região do Bolsão.

O encontro entre Reinaldo e Pedro Vaquer foi realizado em Brasília (DF) e contou com a participação do secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), Jaime Verruck. Para o titular da Semade, a instalação das usinas no Estado vai tornar Mato Grosso do Sul “referência nacional na produção de energia limpa”, o que contribui para atração de novos empreendimento e geração de emprego e renda.

Durante o encontro, Pedro Vaquer Brunet agradeceu a gestão eficiente do Governo do Estado, que possibilitou a entrega da Licença Prévia (LP) para que a Solatio se habilitasse a participar do 1º leilão de reserva da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que vai acontecer em 29 de julho.

 

LICENÇA

A entrega da Licença Prévia para os projetos da Solatio ocorreu na Semade em 9 de maio deste ano. Com o documento, a empresa pôde concluir o processo de habilitação para o 1º leilão de reserva da EPE. Neste certame, Mato Grosso do Sul é a quarta unidade da federação em número de propostas apresentadas à EPE (atrás da Bahia, Piauí e São Paulo). Dos 21 projetos previstos para o Estado, 20 são da empresa espanhola.

“A exemplo do que fizemos com a demanda recebida de empreendimentos de biomassa, também tratamos de forma equivalente com as solicitações das usinas fotovoltaicas. Demos celeridade à tramitação do processo de licenciamento prévio no Imasul para possibilitar a habilitação das propostas no leilão da EPE”, disse Jaime Verruck no momento da entrega.

Mato Grosso do Sul é o único Estado da Região Centro-Oeste a participar deste leilão de reserva da EPE. “Alguns estudos já apontaram que a incidência solar em nosso Estado é bastante propícia ao desenvolvimento de projetos na área de energia fotovoltaica. Esse diferencial competitivo está sendo comprovado com o número de projetos que se interessam em se instalar em nossa região”, avaliou o titular da Semade.

O projeto da Solatio prevê a a distribuição das usinas da seguinte forma: 13 em Cassilândia, com capacidade de geração de 800 MW e outras 7 em Paranaíba, com potencial de gerar outros 400 MW. No total, são 3700 hectares de terra com placas fotovoltaicas. A previsão é de que sejam gerados 1,5 mil empregos na etapa de implantação e 450 na fase de operação. A viabilização dos investimentos será definida após a realização do leilão de reserva da EPE, que acontecerá em 29 de julho. Também participou do encontro o deputado federal Dagoberto Nogueira.