Biosul busca Senai para alinhar desenvolvimento de projetos pelo ISI Biomassa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

senai biomassa
Diretores do Senai-MS e da Biosul discutindo sobre produção de novas tecnologias

A diretoria da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul) procurou o Departamento Regional do Senai para alinhar o desenvolvimento de projetos pelo ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa) voltados para atender as demandas das indústrias sucroenergéticas sul-mato-grossenses. Em reunião realizada nesta quinta-feira (10/03) no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o Senai firmou compromisso de parceria com a Biosul para a execução de projetos voltados para o melhoramento da relação indústria/campo, sistema de produção e biorefinaria com o intuito de alavancar a competitividade das empresas do segmento.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, o compromisso de integração é extremamente estratégico, principalmente, para a expansão das atividades da Rede de Inovação do Senai. “Haverá um diálogo para um levantamento de necessidades, tanto setorialmente, como individualmente com cada indústria para verificar quais são as possibilidades de atendimento no desenvolvimento de novas tecnologias e processos”, afirmou.

Ao apresentar o portfólio de atuação do ISI Biomassa no processamento de biomassa para inovação e agregação de valor, a diretora do Instituto, Carolina Andrade, falou do papel de acelerar ideias para aumentar a competitividade da indústria. “O ISI Biomassa abrange o trabalho em energia a partir da biomassa e sustentabilidade, além da biotecnologia e engenharia de bioprocessos, desenvolvimento de processos químicos para conversão de biomassa e resíduos e o desenvolvimento de novos produtos a partir da biomassa”, elencou.

Para o presidente da Biosul, Roberto Holanda Filho, a parceria com o ISI Biomassa é fundamental visto que a indústria sucroenergéticar é uma voraz consumidora de tecnologia e exige a melhoria continua dos processos agrícolas e industriais. “É uma tônica da nossa atividade, então, isso vem ao encontro das nossas expectativas. Não tenho dúvida de que, a partir desse encontro, vão surgir muitas linhas de pesquisa e, mais ainda, tenho certeza de que teremos resultados práticos, melhoria para a nossa indústria e avanço na industrialização de Mato Grosso do Sul”, pontuou. Também participaram do encontro o diretor-técnico do Senai, Gilberto Schaedler, o gerente de tecnologia e inovação do Senai, Robson Wanka, e o gerente da Biosul, Paulo Aurélio. (Do Senai).