Dólar cai pelo 2ª dia e fecha a R$ 3,05, menor em quase dois anos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

23/02/2017

 

Moedas

Dólar Comercial: 3,0545(compra) 3,0565(venda) -0,46% (variação)

Dólar Turismo: 3,0400(compra) 3,2300(venda) -0,31% (variação)

Euro Comercial: 3,2384(compra) 3,2416(venda) +0,04(variação)

Libra: 3,8439(compra) 3,8455(venda) +0,69% (variação)

Guarani: 1.740 (compra) 1.820(venda)

(Fonte: Uol e Cambios Chaco – fechado às 23h00)

 

Bolsa

Índice Bovespa fechou em -1,64% (67.461,39) nesta quinta-feira.

(Fonte: Uol)

 

Commodities

Soja: 64,50(BA) 62,00(GO) 65,18(MG) 60,88(MS) 59,33(MT) 64,99(PR) 63,91(RS) 68,08 (SC) 67,78(SP)

Milho: 43,46(BA) 30,48(GO) 32,27(MG) 24,67(MS) 23,35(MT) 25,75(PR) 26,28(RS) 29,72(SC) 32,36(SP)

Algodão: 90,54(BA) 64,57 (GO) 90,25(MG) 70,00(MS) 86,03(MT)

Arroz: 50,00(BA) 68,00(MT) 59,19(PR) 48,58(RS) 58,26(SP)

Feijão: 171,00(BA) 123,60(PR) 197,94(RS) 162,00(SC) 125,05(SP)

 

Bovinos: 142,19(BA) 131,82 (GO) 134,84(MG) 133,50(MS) 124,44(MT) 146,56(PR) 4,98(RS) 154,88(SC) 146,97(SP)

Aves: 2,90 (MG) 2,65(PR) 2,41(SC) 2,75(SP)

(Fonte: Agrolink – fechado às 23h00)

 

Petróleo (Brent): US$ 55.530 (+1,22%)

Ouro: US$ 1249,300 a onça-troy (-0,03%)

Prata: US$ 18,205 (-0,03%)

Platina: US$ 1012,000 (-0,05%)

Paládio: US$ 776,270(+0,03%)

(Fonte Uol – fechado às 23h00)

 

Índices

Salário Mínimo: R$ 937,00 (2017)

Global 40: +112,32

TR: +0,2%

CDI: +12,13%

SELIC: +12,25%

(Fonte: Uol)

 

Inflação

IPCA: +0,38% (Jan/17).

IPC-Fipe: +0,32 (Jan/17)

IGP-M: +0,64 (Jan/17)

INPC: +0,42 (Jan/17)

(Fonte Uol)
Unidades de referência de MS

 

UAM-MS (Unidade de Atualização Monetária de MS)

 

2017

– Jan/2017: R$ 3,5719

– Fev/2017: R$ 3,5425

 

2016

– Dezembro/2016: R$ 3,5407

– Novembro/2016: R$ R$ R$ 3,5361

– Outubro/2016: R$ R$ R$ 3,5350

– Setembro/2016: R$ R$ 3,5199

– Agosto/2016: R$ 3,5337

– Julho/2016: R$ 3,4770

– Junho/2016: 3,4381

– Maio/2016: R$ 3,4258

– Abr/2016: R$ 3,4111

– Mar/2016: R$ 3,3844

– Fev/2016: R$ 3,3334

– Jan/2016: R$ 3,3188

(Fonte Sefaz/MS)

 

UFERMS

 

2017

– Jan/Fev-2017: R$ 24,43

 

2016

– Dez/2016: R$ 24,39

– Out/2016: R$ 24,28

– Ago/2016: R$ 23,99

– Jun/2016: R$ 23,63

– Abr/2016: R$ 23,35

– Fev/2016: R$ 22,90

(Fonte Sefaz/MS)

 

ESTATÍSTICAS DA ECONOMIA AGRÍCOLA ANO BASE 2015

http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/Pasta%20de%20Dezembro%20-%202015.pdf

 

 

brf
A companhia explicou que os custos de matérias-primas como grãos seguiram elevados. (Foto: Divulgação).

BRF tem prejuízo de R$460 mi no 4º tri

A empresa de alimentos BRF teve prejuízo no quarto trimestre, refletindo cenário de custos ainda elevados, combinado com prática de preços menores para defender participação de mercado em regiões chave.

A companhia anunciou nesta quinta-feira que teve prejuízo líquido de 460 milhões de reais no período, ante lucro líquido de 1,415 bilhão de reais no mesmo período de 2015.

No relatório, a companhia afirmou que o resultado refletiu principalmente o impacto do desempenho operacional mais fraco.

A receita líquida da BRF no período caiu 4,1 por cento ano a ano, para 8,59 bilhões de reais.

O resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) teve uma queda de 70,4 por cento, para 559 milhões de reais.

A companhia explicou que os custos de matérias-primas como grãos seguiram elevados. Pelo lado da demanda, além da recessão no Brasil, a companhia citou que o crescimento de produção de frango em alguns países relevantes pressionou a competição com o produto brasileiro exportado.

Ademais, o resultado financeiro da BRF ficou negativo em 600 milhões de reais, ante número também negativo de 381 milhões em igual etapa do ano anterior. (Reuters).

 

Bovespa cai 1,64% em movimento

de ajuste; Natura é destaque de baixa

A bolsa paulista fechou com seu principal índice em queda nesta quinta-feira, em amplo movimento de ajuste e com as ações da Natura liderando a ponta negativa, após divulgação do resultado do quarto trimestre.

O Ibovespa caiu 1,64 por cento, a 67.461 pontos. O giro financeiro somou 10,67 bilhões de reais.

Na parte da manhã, o mercado acionário operou em alta e o Ibovespa chegou a subir 1,3 por cento no melhor momento do dia, encostando em 69.500 pontos.

Segundo operadores, a proximidade com o fim do mês e com o feriado de Carnaval também favoreceram o movimento de ajuste. Apesar da queda desta sessão, o Ibovespa ainda acumula alta superior a 4 por cento em fevereiro e de 12 por cento no ano.

Ruídos políticos também ajudaram a dar o tom de cautela no mercado. Após a informação de que o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) seria anunciado como novo ministro da Justiça, o vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (MG) declarou que iria “romper” com o governo.

 

DESTAQUES

– VALE PNA perdeu 4,15 por cento e VALE ON caiu 4,38 por cento, firmando-se no vermelho após uma manhã volátil. A mineradora divulgou lucro líquido de 1,573 bilhão de reais nos últimos três meses de 2016 e informou a aprovação da proposta de pagamento de remuneração aos acionistas no valor bruto de 4,67 bilhões de reais. Além disso, o presidente da companhia, Murilo Ferreira, disse que a empresa terá um programa de desinvestimentos muito menor em 2017 do que nos anos anteriores. No radar ainda estava o recuo dos preços do minério de ferro na China. (Por Flavia Bohone, Reuters).

 

Dólar cai e volta à casa

de R$3,05 depois de quase 2 anos

O dólar fechou em queda nesta quinta-feira, pela segunda sessão consecutiva e voltando ao patamar de 3,05 reais depois de quase dois anos, após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, não endossar apostas de aumento de juros em breve e em meio ao ambiente de taxas mais baixas no Brasil que alimentavam avaliações mais positivas sobre a economia.

O dólar recuou 0,46 por cento, a 3,0565 reais na venda, menor cotação de fechamento desde 21 de maio de 2015 (3,0426 reais). Na mínima do dia, foi a 3,0510 reais.

O dólar futuro tinha baixa de 0,30 por cento no final da tarde.

“Além de o mercado achar que o Fed não deve subir o juro agora em março, o BC brasileiro cortou a Selic, o que ajuda a impulsionar a economia e deixa investidores satisfeitos”, comentou o operador da Advanced Corretora, Alessandro Faganello.

Na véspera, a ata do último encontro do Federal Reserve mostrou que muitos membros do colegiado disseram ser apropriado aumentar os juros “em breve”, caso os dados de emprego e inflação estejam alinhados com as expectativas. O Fed se reúne novamente para tratar de política monetária nos dias 14 e 15 de março.

Entre os membros com direito a voto, no entanto, havia muito menos urgência de aumentar as taxas, com muitos vendo apenas “risco modesto” de que a inflação aumentaria significativamente e que o Fed “provavelmente teria tempo suficiente” para responder se surgissem pressões sobre os preços.

Dessa forma, os investidores ganharam tempo para deixar seus recursos aplicados em outras praças, como a brasileira. Juros maiores pelo Fed têm potencial para atrair recursos à maior economia do mundo.

No exterior, o dólar caía ante uma cesta de moedas e divisas de países emergentes, como os pesos chileno e mexicano. (Por Claudia Violante, da Reuters).