Passaredo retoma voo direto de Dourados para São Paulo em janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

A Passaredo Linhas Aéreas retoma em janeiro o voo direto ligando Dourados a São Paulo (Aeroporto de Guarulhos). Pedido de autorização neste sentido foi formalizado pela empresa na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) no dia 8 para que o voo seja iniciado em 04 de janeiro.

As chegadas em Dourados do voo feito na aeronave ATR 72, de 70 assentos, que parte de Guarulhos são às 23h59, de domingo à sexta-feira. Já as partidas de Dourados para a capital paulista são às 04h15h para pouso em São Paulo às 07h30h.

Hoje a Passaredo opera um voo diário entre Dourados e Guarulhos, porém com escala em Cascavel (PR). Com a mudança Dourados perde o voo direto para a capital econômica do oeste paranaense. Porém, a ligação com São Paulo pela Passaredo fica uma hora mais curta.

No site da empresa já é possível comprar nesta segunda-feira, dia 14, passagem do voo direto para o dia 12 de janeiro. Para esta data o voo de ida estava disponível com tarifa promocional por R$ 189,00 para compras antecipadas.

A Passaredo opera em Dourados desde 11 de novembro de 2013. A empresa já chegou a operar dois voos diários entre Dourados e São Paulo, um período com escala em Três Lagoas e outro com escala em Cascavel. Alegando ajuste na malha reduziu para um agora.

A outra companhia que opera na cidade é a Azul, desde outubro de 2012. A Azul oferece três opções de voo entre Dourados e Campinas durante os dias da semana, uma no sábado e duas no domingo. Até então apenas a Trip, que posteriormente foi comprada pela Azul, fazia voos para Dourados. Na década de 80 e 90 TAM e Gensa chegaram a operar por curto período. Nas décadas de 50 e 60 a extinta companhia aérea Cruzeiro operou voos regulares na cidade.

Há pré-disposição da TAM e Gol de operar em Dourados, mas a atual infraestrutura do aeroporto não oferece condições. O prefeito Murilo luta desde o início do mandato para obter recursos federais para a ampliação. Um projeto tramita no Governo Federal desde 2012, mas até agora o processo caminha muito lentamente.

Assessoria