Estado tem crescimento de 52% na abertura de empresas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O número de empresas abertas em Mato Grosso do Sul aumentou 52% no mês de fevereiro em relação a janeiro deste ano. A informação é da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems) – órgão vinculado à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade). O boletim mensal com essa estatística foi divulgado na manhã desta quarta-feira (9). No comparativo com o mês anterior, o órgão registrou a constituição de 505 empresas em fevereiro deste ano – 52% a mais do que em janeiro de 2016 (332) e 55% a mais que em dezembro de 2015 (325).

Após série de fechamento de empresas, MS começa a se recuperar e novos estabelecimento estão sem abertos
Após série de fechamento de empresas, MS começa a se recuperar e novos estabelecimento estão sem abertos

Em relação ao mesmo período do ano passado (fevereiro de 2015), o número correspondente ao mês correlacionado saltou quase 10% a mais em 2016. Para o presidente da Jucems, Augusto César de Castro, alguns fatores podem ter contribuído para que o balanço fosse favorável. “Esses números refletem o quantitativo, mas não o qualitativo, ou seja, em quais circunstâncias e os motivos reais para que o empreendedor decidisse abrir a sua empresa. Entretanto, entende-se que o empresário está mais confiante para empreender. Acreditamos que as políticas estaduais de apoio aos empresários tenham contribuído demasiadamente para a melhoria desse indicador”, analisou.

Na avaliação do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, o percentual positivo de abertura de empresas em fevereiro se deu em curto prazo. “Em janeiro, por exemplo, houve a abertura de 332 empresas e já em fevereiro registrou aumento de mais 173 empresas em 30 dias. Um dos fatores que podem ter contribuído para este balanço positivo pode ser creditado à conjuntura econômica estadual, com um governo estabilizado e assumindo seus compromissos em dia”, explicou.

Com dados da Jucems