Comércio eletrônico fatura R$ 14,1 bilhões com compras de Natal

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

eletronico

O varejo digital brasileiro faturou R$14,1 bilhões entre 15 de novembro e 24 de dezembro, cifra que representa uma variação positiva de 29,9% no comparativo com o ano passado, apontou levantamento do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce.

Com o aumento das vendas, crescem também as tentativas de fraudes on-line. Conforme o levantamento da ClearSale, empresa especialista em antifraude em diversos segmentos, o prejuízo evitado com compras fraudulentas aumentou 91% em relação a 2018, chegando a R$ 292,5 milhões. As categorias preferidas pelos fraudadores são: Celulares, Games e Bebidas.

Outro número positivo em 2019 foi a quantidade de pedidos, aponta a pesquisa. Foram realizadas mais de 31 milhões de compras no período e a alta no volume foi de 29,9% comparando com 2018. O valor do tíquete médio não sofreu variação e permaneceu em R$ 454,09.

Entre as categorias que mais faturaram estão telefonia e eletrodomésticos com 14,8% do total e ventilação com 14%. Na sequência, o setor de entretenimento faturou 10,3%, e moda e acessórios, com 7,4%,. Por último, informática e câmeras completam o total com 6,8% do faturamento.

Já  entre as categorias mais compradas, moda e acessórios lideram o volume de pedidos: 15,2% do total. Em seguida, entretenimento e beleza seguido de perfumaria e saúde aparecem com 10,9% e 10,1% das compras. Completando o top 5 aparecem artigos para casa e telefonia que somam 6,7% e 5,7% respectivamente.

De acordo com o diretor executivo do Compre&Confie, André Dias, o ano foi bom para o e-commerce brasileiro. “O ano de 2019 foi de forte crescimento para o comércio eletrônico e as vendas do Natal seguiram a mesma tendência e apresentaram resultados bem expressivos, puxados por boa experiência de compra, mix de produtos variados e integração com operações do varejo físico”.

Mulheres lideram compras

As mulheres lideraram as compras de Natal com 53,4% dos pedidos, aponta o levantamento. Completando o total, 46,6% das compras foram realizadas pelos homens.
Considerando a faixa etária, pessoas entre 36 e 50 anos foram os principais consumidores on-line neste natal com 34,6% dos pedidos. Logo atrás, consumidores entre 26 e 35 anos somam 33,3% das compras. Jovens até 25 anos e compradores acima de 51 anos completam a totalidade com 18% e 14,1%. A idade média do consumidor no natal foi de 37 anos.
Entre as regiões do País, o Sudeste foi  o campeão das compras com 66,7% do total de pedidos. Sul e Nordeste aparecem em seguida com 13,7% e 12,1% do total, respectivamente. Por fim, Centro-Oeste com 5,5% e Norte com 2% completam a totalidade.