União vai comprar R$ 2,5 mi de alimentos da agricultura familiar de MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

paa

Mato Grosso do Sul deve receber R$ 2,56 milhões do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) do governo federal para a compra direta de alimentos produzidos por agricultores familiares. A notícia foi comemorada pelo Governo do Estado, pois é a primeira vez que recursos do PAA serão repassados diretamente à administração estadual.

Portaria publicada pelo Ministério da Cidadania em 8 de junho definiu os limites de repasses de recursos aos estados brasileiros, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos, para os próximos 12 meses. “O PAA contempla diretamente os municípios e o repasse para Mato Grosso do Sul é resultado da ação do governo estadual junto à União”, lembra o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

No País o valor total do PAA é de R$ 150 milhões e Mato Grosso do Sul vai receber R$ 2,56 mihões. O recurso foi dividido levando em consideração indicadores propostos pela Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) e devem beneficiar, pelo menos, 23 mil agricultores familiares, em todo o país, na modalidade Compra com Doação Simultânea. Em Mato Grosso do Sul, o repasse do PAA deverá ser destinado à compra da produção de 395 agricultores familiares, em 53 municípios.

A portaria prevê que nos próximos 30 dias, os estados devem confirmar o interesse em executar o programa. Propostas de aplicação dos recursos deverão ser apresentadas ao Ministério da Cidadania. Somente após aprovação pela Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva da proposta de participação, é que o crédito deve ser liberado.

“Nós já confirmamos a participação de Mato Grosso do Sul. A proposta é adquirir as mercadorias da agricultura familiar e destiná-las, preferencialmente, aos municípios com maiores índices no Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional, conforme os critérios do Ministério da Integração. Em nosso Estado, temos 53 municípios que podem recebe o PAA por meio do Governo”, comenta o superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta.