Tecnologias de inoculação aumenta produtividade

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

A reinoculação anual de sementes pode resultar em incremento médio de 8%, significando lucro maior para o agricultor. (Foto: Divulgação).
A reinoculação anual de sementes pode resultar em incremento médio de 8%, significando lucro maior para o agricultor. (Foto: Divulgação).

Para ampliar o potencial de rendimento da cultura da soja, é importante que o produtor utilize algumas tecnologias específicas, incluindo também o tratamento das sementes. Uma das formas de alcançar esse objetivo é por meio da inoculação da semente, o que possibilita fornecimento de nitrogênio para a planta. As vantagens dessa técnica foram exemplificadas em palestra da pesquisadora da Embrapa Soja, Mariangela Hungria, na sede da Fundação MS, em Maracaju.

A prática da inoculação na cultura da soja tem sido amplamente difundida no sistema produtivo, justamente por impulsionar os rendimentos de maneira sustentável e significativa. Diante disso, a pesquisadora apresentou quatro tópicos essenciais: a importância de reinocular a soja anualmente, a utilização de coinoculação de sementes por meio do trabalho com a bactéria Azospirillum, produção de inoculante nas fazendas e, por fim, a compra de sementes já inoculadas.

De acordo com a pesquisadora, a reinoculação anual de sementes pode resultar em incremento médio de 8%, significando lucro maior para o agricultor. Já com a coinoculação, esse valor chega a dobrar, atingindo a marca de 16% de aumento na produtividade do grão, conforme ensaios realizados nas diversas propriedades rurais estudadas pela especialista.

No entanto, ela deixou o alerta para casos de produções de inoculantes nas fazendas. Dados apontam que essa prática resultou na produção de um Inoculante de baixíssima qualidade, trazendo riscos ao produtor.  O mesmo vale para as sementes que passaram por tratamento industrial para inserção de inoculantes: o desempenho dessas variedades ficou abaixo do esperado, sendo considerado uma má escolha em relação a produção.

A adesão à inoculação na cultura da soja é positiva, mas deve ser realizada com cuidado e conhecimento técnico. Para isso, a recomendação para os produtores que queiram inserir essa tecnologia em suas propriedades, é de que procurem por um engenheiro agrônomo, ou até mesmo órgãos de pesquisa regionais, como Fundação MS ou Embrapa, para que a tecnologia seja inserida de forma correta, e traga bons resultados em termos de lucratividade e rentabilidade.