Soja fecha o ano na lideranças das exportações de MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
Qualidade do grão pode ser usado como diferencial competitivo da soja brasileira. (Foto: Danilo Estevão).

A soja ficou na liderança das exportações de Mato Grosso do Sul neste ano, com a venda de 4,8 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 47,8% em relação ao ano passado, que fechou em 3,2 milhões (toneladas).

O produto foi responsável também por gerar a receita de R$ 1,6 bilhão, 42% a mais do que em 2019, que chegou a R$ 1,1 bilhão. Estes dados foram divulgados pelo sistema da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), após levantamento do setor produtivo do Estado.

Estes números colocam Mato Grosso do Sul como o 5° estado que mais produz soja no Brasil, com 9,8% da demanda e a 6° colocação na exportação do produto no âmbito nacional, com 5,75% (montante) das vendas.

Depois vem os chamados “produtos florestais”, que tiveram 4,7 milhões de toneladas destinada para exportação, um crescimento de 9,4% em relação ao ano passado. Já a receita caiu de R$ 1,9 bilhão (2019) para R$ 1,6 bilhão neste ano.

Produção

O valor bruto da produção do Estado também teve 25% de aumento neste ano, apesar da pandemia do coronavírus. O salto foi de R$ 40 bilhões em 2019 para R$ 51 bilhões. Segundo este levantamento, quem puxou estes números para cima foi a agricultura.