Quase 50% da soja de MS já foi negociada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

soja

Quase 50% de toda a soja que começou a ser colhida em Mato Grosso do Sull já está vendida antecipadamente. Pelo menos é o que mostra um levantamento da Granos Corretora que aponta que os produtores rurais de MS comercializaram, até 10 de fevereiro, 46,5% da safra de soja 2019/20. Segundo levantamento, houve avanço de 8 pontos percentuais comparado ao índice apresentando em igual período da safra 2018/19.

Já o preço médio da saca no mês de fevereiro ficou em R$ 73,63, no comparativo com mesmo período do ano passado. O aumento nominal foi de 10,6%, quando a saca da oleaginosa havia sido cotada, em média, a R$ 66,53. “As cotações do grão subiram e permanecem sustentados pela forte demanda, o baixo excedente de soja e as valorizações da moeda americana”, afirma a analista técnica do Sistema Famasul, Bruna Dias.

Mato Grosso do Sul comercializou 3,5 mil toneladas de soja, até a segunda semana de fevereiro. A China aparece como o principal destino, com 90,1% do total das exportações desta comoditie e, em seguida, a Tailândia, com 9,8% da receita.

De acordo com o último balanço do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), a estimativa é que a produção seja de 9,9 milhões de toneladas, um recorde em Mato Grosso do Sul, com aumento de 12,5% em relação ao ciclo anterior.

O levantamento indica que, nesta safra, a área plantada será de 3,1 milhões de hectares, um aumento de 6,18% frente à última temporada, que foi de 2,9 milhões de hectares. A produtividade deve ser de 52,1 sacas por hectare.

A analista técnica do Sistema Famasul, Tamiris Azoia, explica que o aumento da área de plantio é benéfico para o estado. “A expansão da cultura da soja em Mato Grosso do Sul tem ocorrido sobre pastagens degradadas, o que gera benefícios agronômicos, sociais e ambientais”.

Conforme o departamento técnico, a colheita da soja já atingiu cerca 5% em todo o estado, que é o 5º maior produtor de soja do país. Nas primeiras posições estão Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás.