MS deve bater recorde na produção de soja

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), prevê safra de soja de 22.489.551 toneladas para 2021.  

De acordo com os dados publicados nesta quinta-feira (11), o estado de Mato Grosso do Sul é o quinto colocado do país com maior participação na produção da safra 2021, marcando 8,6%. Atrás somente de Mato Grosso com 27,3%, Paraná com 15,6%, Rio Grande do Sul, 13,4% e Goiás, com 9,7%.  

A estimativa desenvolvida por meio da análise do mês de janeiro deste ano, uma área plantada total registrou aumento de 0,45% se comparada com o ano anterior. Já a área total colhida marcou evolução de 0,44%.  

No mês de janeiro a safra nacional de cereais, leguminosas, e oleaginosas acumulou 1,4 milhão de hectares na área a ser colhida. 

Por outro lado houve um decréscimo (-16,5%) na área destinada ao algodão e (-0,53%) do milho.  

Em contra partida a soja obtida aumento de 8,3% na área colhida, com um acréscimo de 5,2% na produção. 

Em Mato Grosso do Sul, uma safra deve alcançar 34,6 milhões de toneladas, mantendo o Estado como maior produtor brasileiro do grão.  

A produção de Arroz em janeiro foi de 52.125 toneladas, queda de 0,23% em relação de dezembro de 2020. A previsão é o equilíbrio do cereal, que registrou preços históricos. Existe chance de não haver aumento da área plantada do feijão na 1ª safra.  

O algodão herbáceo pode sofrer redução de 19,43%. Por fim os o trigo, principal cereal de inverno produzido no Brasil não sofrerá com variações, a estimativa é que o Mato Grosso do Sul produz 72,563 toneladas neste ano.