Governo do Estado autoriza a licitação da Ceasa em Dourados

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

délia-termo_0304 04 (1)
Diversas pessoas acompanharam a assinatura dos termos de cooperação em que o governador anunciou a licitação da Ceasa. (Foto: A. Frota)

Finalmente Dourados vai ganhar o seu centro de distribuição de produtos hortifruti para atender os quarenta municípios da região. A garantia foi dada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) à prefeita Delia Razuk (PR) na manhã desta segunda-feira, dia 3, durante a solenidade de assinatura de termos de cooperação técnica para beneficiar as aldeias indígenas e os agricultores familiares. “Temos pressa e assim que a licitação for concluída vamos iniciar as obras”, disse Azambuja.

Ao iniciar seu discurso a prefeita lembrou ao governador a necessidade da construção urgente da Ceasa (central de abastecimento), uma proposta de campanha e um sonho dos produtores de alimentos não apenas de Dourados como de toda a região.

Na mesma solenidade o governador assinou termo de parceria com o Município de Dourados para a pesquisa técnica e extensão rural, através da Agraer. Com assinatura deste temor será possível para aumentar a produtividade e melhorar a qualidade da produção de hortifrutigranjeiros por agricultores familiares da região.

Através deste termo de cooperação as pesquisas e treinamentos serão feitos em campos experimentais instalados no Parque de Exposições do Sindicato Rural. A Agraer vai fazer ações nas áreas de pesquisa, assistência técnica e extensão rural entre os agricultores familiares do município de Dourados visando à produção de frutas, hortaliças e leite.

No outro termo de parceria o Governo do Estado libera a importância de R$ 40.050,00 para a reforma de dois tratores para atender os agricultores das Aldeias Bororo, Jaguapiru e Panambizinho, totalizando quase duzentas famílias. Nesta ação a Prefeitura vai arcar com uma contrapartida de R$ 4 mil. O governador também garantiu dois mil litros de óleo diesel e a doação de sementes de milho e feijão para os indígenas.

A agência vai oferecer atendimento visando a transferência de conhecimentos para aumentar a produtividade da fruticultura e ao mesmo tempo melhorar as condições de vida no meio rural.

O Sindicato Rural de Dourados vai disponibilizar área, infraestrutura e equipamentos necessários para desenvolver a pesquisa voltada aos agricultores familiares. Também vai garantir mão de obra necessária para tratos e colheita dos campos experimentais e unidades demonstrativas, além de fornecer técnicos para colaborar com as pesquisas.

Caberá à Agraer implantar os campos experimentais em conjunto com o sindicato e fazer a capacitação de técnicos e agricultores através de palestras, cursos, dias de campo e reuniões. Também vai disponibilizar mobiliário, equipamentos de informática, veículos e combustível para os trabalhos.

O governador disse que atualmente Mato Grosso do Sul traz de São Paulo e do Paraná 80% dos hortifrutigranjeiros consumidos pela população e que iniciativas como essa em Dourados buscam mudar a realidade. “Precisamos produzir aqui o que consumimos para gerar emprego e renda para nossos produtores”.