Estudantes se qualificam para a piscicultura na Embrapa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

embrapa-curso_piscicultura_por_Christiane_Congro_ComasEstudantes de graduação e pós-graduação que estão trabalhando junto a cadeia produtiva da piscicultura na região de Dourados participaram na quinta-feira, 23 de fevereiro, de curso de capacitação realizado na Embrapa Agropecuária Oeste, no Laboratório de Piscicultura, intitulado “Técnicas de coleta e identificação da comunidade zooplanctônica”.

O curso foi ministrado pelo técnico de laboratório do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Naviraí, André Kioshi Nakamura. A capacitação pretende contribuir com informações que tragam melhorias para o manejo a ser executado na criação de peixes. “O manejo adequado da piscicultura no início de cada ciclo produtivo estimula o desenvolvimento da comunidade zooplanctônica, podendo contribuir com melhoria da produtividade e redução dos custos da atividade por melhorar as condições gerais da cadeia trófica do ecossistema aquático, que serão benéficas aos peixes”, explica André.

Segundo ele, a comunidade zooplanctônica, em geral, é composta por seres vivos microscópicos. Eles se alimentam de produtores primários, tais como algas, e essa energia então serve de alimento para os peixes.

A técnica da Embrapa Agropecuária Oeste, Debora Bastos de Oliveira, salienta que o zooplâncton é muito importante para a alimentação de peixes especialmente em sua fase inicial de vida. “Por meio desse curso, as estudantes estão tendo acesso a informações que as possibilitarão trabalhar melhor em parceria com os produtores, em relação ao manejo da criação de peixes. Os produtores passarão a ter acesso ao conhecimento sobre esses organismos, que se desenvolvem naturalmente, dependendo do manejo, e contribuem para a alimentação e nutrição dos peixes”, explica Debora.