Estado volta a exportar carne fresca para os Estados Unidos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
 Mato Grosso do Sul tem o quinto maior rebanho bovino do país, com aproximadamente 20 milhões de cabeças - (Foto: Arquivo)
Mato Grosso do Sul tem o quinto maior rebanho bovino do país, com aproximadamente 20 milhões de cabeças – (Foto: Arquivo)

A carne fresca que serve os brasileiros, produzida e comercializada em Mato Grosso do Sul, agora será exportada para os Estados Unidos. A negociação entre os dois países durou 17 anos, e a oficialização do compromisso ocorreu no final de julho, com o Comitê Consultivo Agrícola Brasil-Estados Unidos, em Washington.

Com o acordo, os Estados Unidos passam a aceitar a entrada de carne bovina crua brasileira, mas apenas de regiões onde o gado é vacinado contra a febre aftosa. Anteriormente, as restrições quanto a carne crua do Brasil não abrangia apenas o produto de Santa Catarina, zona livre da aftosa há 9 anos – O país norte-americano já era consumidor do Brasil, sem ressalvas, da carne animal industrializada.

As negociações finais tiveram início no ano passado, de acordo com o Ministério da Agricultura. Na época, uma missão técnica veterinária norte-americana esteve no Brasil para vistoriar frigoríficos, inclusive do Estado. A visita também incluiu o estado de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, e São Paulo.

MERCADO

Mato Grosso do Sul tem o quinto maior rebanho bovino do país, com aproximadamente 20 milhões de cabeças, e o mercado de exportação gerou para o Estado US$ 262,104 milhões somente no primeiro semestre de 2016, de acordo com a Fiems (Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul e do produto).

A união europeia é consumidora da carne in natura produzida no Estado desde 2008, e recentemente o Ministério da Agricultura ampliou as áreas autorizadas para a exportação do produto. A área agora autorizada compreende os municípios de Corumbá e Ladário, bem como a região localizada a 15 quilômetros das fronteiras externas nos municípios de Porto Murtinho, Caracol, Bela Vista, Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas, Japorã e Mundo Novo.

O restante do território de Mato Grosso do Sul, assim Mato Grosso, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo já tinham permissão para exportação aos países da União Europeia há 8 anos.