Dourados ganha central de comercialização de produtos orgânicos na terça

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

central-organicos_1612-1
Central fica na Rua Mozart Calheiro (W5), no bairro Izidro Pedroso. (Foto: A. Frota).

A cidade de Dourados recebe nesta terça-feira (20), a partir das 9hs, quando o município comemora seus 81 anos, uma central regional de distribuição de produtos hortifrutigranjeiros orgânicos da Apoms (Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul). Para que o funcionamento da unidade se concretizasse o prefeito Murilo fez a cessão de uso de três barracões construídos na Rua Mozart Calheiro (W5), no bairro Izidro Pedroso.

A Central Ecológica teve recursos disponibilizados pelo Banco do Brasil e todo o processo, que tem apoio da Agraer, da Secretaria Nacional de Agricultura Familiar e Fundação Banco do Brasil, foi intermediado pela Prefeitura de Dourados, através da Semafes (Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária).

Na ocasião da formalização da parceria entre a prefeitura e a Associação, no ano passado, o prefeito Murilo chegou a comentar que a cidade hoje é autossustentável. “Antes a nossa economia dependia do agronegócio; hoje tem todos os pilares econômicos”, afirmou Murilo, ressaltando que em Dourados o setor produtivo tem o apoio e o incentivo que precisa para crescer e gerar emprego e renda.

De acordo com o prefeito, que recentemente entregou uma das obras mais emblemáticas de sua administração, a nova feira livre da cidade, denominado Espaço Feira Central João Totó Câmara, “trabalhamos para melhorar a qualidade de vida das pessoas, oferecendo opões de compra de alimentos mais saudáveis e oriundos da produção local”.

Landmark Ferreira Rios, secretário de Agricultura Familiar e Economia Solidária de Dourados lembra que no município são oito feiras e, pelo menos cinco delas fazem parte do projeto de incentivo desenvolvido pelo prefeito, que aderiu ao PAIS (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável), em parceria com o Sebrae e Banco do Brasil.

As feiras, além dos hortifrutigranjeiros, são locais de comercialização também de produtos caseiros, feitos nos sítios ou pelo sistema de economia solidária, como doces, produtos de panificação, de limpeza e artesanato, os quais completam a renda e melhoram as condições de vida das famílias que fazem parte do projeto

Durante a ativação da Central, que está localizada em anexo a uma das feiras criadas por Murilo, na Rua Mozart Calheiros, próximo ao Residencial Izidro Pedroso, acontece uma reunião técnica das chamadas públicas do leite e sustentabilidade de Dourados; entrega das sementes através da AGRAER/SEMAFES/SEAD e palestras técnicas.