Balança comercial de MS cresce 28% e se aproxima dos US$ 2 bilhões

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

balança comercial

De acordo com a Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), soja, celulose e carnes puxaram os valores registrados e divulgados nesta segunda-feira (6).

A soja foi o primeiro produto na pauta de exportações do Estado. No acumulado de janeiro a junho, a soja apresentou expansão de 38,7% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

O valor da celulose registrou queda de 14,6% devido à queda do preço no mercado internacional, mas o volume de exportação aumentou em 6,7%.

As exportações de óleos e gorduras vegetais e animais cresceram 124,5%, enquanto as de açúcar e ferrogusa tiveram aumentos de 263,4% e 71,2%, respectivamente.

“O bom desempenho das exportações neste primeiro semestre é fundamental para a economia do Estado. Tivemos um crescimento de 28% no superávit da balança comercial em decorrência das operações de soja, celulose e carne, mas também pelo recuo nas importações, principalmente o gás boliviano. Importante destacar a taxa cambial média, que caiu e R$ 5,64 em maio e fechou em R$ 5,19 no mês de junho. Mesmo assim, no acumulado do ano, o câmbio favorável resultou em melhoria da remuneração dos exportadores”, explica Jaime Verruck, titular da Semagro.

A China concentrou a metade do destino das exportações do Estado, com 50,5% do total, seguido por Argentina, com 4,6%, Estados Unidos, com 4,1%.