Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /srv/indicador-economico.2d4f01f4.configr.cloud/www/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52

Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /srv/indicador-economico.2d4f01f4.configr.cloud/www/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52

Warning: A non-numeric value encountered in /srv/indicador-economico.2d4f01f4.configr.cloud/www/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52

Warning: A non-numeric value encountered in /srv/indicador-economico.2d4f01f4.configr.cloud/www/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52

MS TEM 5,7 MIL CASOS DE DENGUE

MS TEM 5,7 MIL CASOS DE DENGUE

dengue

Subiu para 5,7 mil os casos de dengue em Mato Grosso do Sul. O número já é cinco vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado (1.075) . Em apenas dois meses, o total de casos desse ano já é mais da metade do que o total de 2018 inteiro.

Em Dourados, são 84 registros esse ano contra 14 no ano passado. O número ainda é considerado de baixa incidência.

Ao todo 10 cidade de MS estão em alerta. São elas: Três Lagoas com incidência de 1.322,6 a cada 100 mil habitantes, Figueirão (1.234,6) Sidrolândia (1080.5), Água Clara (695,9), Rochedo (678,8), Selvíria (637,9), Aparecida do taboado (421,4), Vicentina (365,9), Camapuã (341,3) e Corguinho (302,5).

MORTE

A morte de um menino de 5 anos, identificado como Sidney dos Reis Nantes, pode ter sido a segunda provocada por dengue em Mato Grosso do Sul, em 2019. O óbito foi confirmado na manhã desta segunda-feira (25), no Hospital Universitário, em Campo Grande, um dia após a vítima dar entrada na unidade de saúde. A Sesau (Secretária Municipal de Saúde) já foi informada do caso e aguarda o lado com a declaração da morte para confirmar a causa.

Em nota, a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde lamentou a perda e afirmou que o documento que apontará se a causa mortis foi dengue, que será enviada pelo hospital, pode ser entregue em um período de até 30 dias.

A Sesau registrou  o primeiro atendimento do menino na última quinta-feira (21), quando os pais levaram Sidney até UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Universitário. Na ocasião, a equipe médica teria chegado a suspeitar da doença, mas o paciente foi liberado.

Ontem (24) à noite, familiares deram entrada do garoto no HU, onde exames de sangue foram realizados. Segundo a assessoria do Hospital Universitário, o menino recebeu toda a assistência de infecto-pediatra desde a internação, já em estado grave. Mas na manhã de hoje enfrentou cerca de 10 paradas cardíacas e acabou falecendo. Ainda conforme a assessoria do Hospital Universitário, o menino “passou por vários postos de saúde”, antes de chegar ao HU.