Governo inicia processo para elaborar Política Estadual de Pesca do Estado

Governo inicia processo para elaborar Política Estadual de Pesca do Estado

 

pesca-politicaMato Grosso do Sul deu início ao processo de elaboração de sua Política Estadual de Pesca. O primeiro passo foi dado na quarta-feira (16), pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade) durante a Rota do Desenvolvimento, em Corumbá. O “Debate sobre a Pesca no Pantanal” foi realizado no Sesc Corumbá, reuniu representantes do setor público, empresarial e entidades ligadas ao setor e foi conduzido pelo secretário-adjunto da Semade, Ricardo Senna, juntamente com técnicos do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) e pesquisadores da Embrapa.

“Estamos em momento de mudança de paradigmas e para nós, na Semade e no Imasul, temos de valorizar e preservar nossas riquezas naturais e biodiversidade. Nosso propósito, nesta primeira discussão, não é sair daqui com posições fechadas. Esse é o início do processo de discussão sobre a pesca no Pantanal e em todo o Estado. Queremos identificar quais são as alternativas propostas, de que forma podemos conciliar os interesses o poder público, das entidades ambientais, das instituições de pesquisa, do trade turístico, dos ribeirinhos, dos pescadores profissionais e amadores e todos os demais atores envolvidos”, afirmou Ricardo Senna.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, “a formatação da Política Estadual de Pesca é a ação fundamental e o primeiro passo nós demos durante a Rota do Desenvolvimento em Corumbá. Mais adiante, quando já tivermos essa política definida é que teremos condições de rever legislação e outras medidas necessárias”.

O debate foi aberto com uma apresentação do pesquisador da Embrapa Pantanal, Agostinho Catella – um dos colaboradores do livro “Freshwater Fisheries Ecology” (“Ecologia da Pesca de Água Doce”) juntamente com a bióloga Fânia Campos, fiscal ambiental do Imasul. Além de Agostinho, também participaram da discussão a chefe de pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pantanal, Aiescs Pellegrin, o diretor de Licenciamento do Imasul, Ricardo Eboli e o Gerente de Recursos Pesqueiros e Fauna do Instituto, Vander Melquíades.

A previsão é de que mais momentos de debate como o que ocorreu em Corumbá sejam realizados em municípios como Coxim, Dourados e Três Lagoas, contemplando outras bacias hidrográficas do Estado.