Dólar cai em dia de posse de Trump e perde 1,21% na semana

Dólar cai em dia de posse de Trump e perde 1,21% na semana

 

23/01/2017

 

Moedas

Dólar Comercial: 3,1678 (compra) 3,1688 (venda) -0,43% (variação)

Dólar Turismo: 3,0100 (compra) 3,3200 (venda) -0,30% (variação)

Euro Comercial: 3,4025(compra) 3,4049 (venda) +0,39% (variação)

Libra: 3,9617 (compra) 3,9633 (venda) +1,10% (variação)

Guarani: 1.730 (compra) 1.795 (venda)

(Fonte: Uol e Cambios Chaco – fechado às 22h08)

 

Bolsa

Índice Bovespa fechou em +1,90% (65.748,62) nesta segunda-feira.

(Fonte: Uol)

 

Commodities

Soja: 70,50(BA) 69,64(GO) 67,55(MG) 66,43(MS) 63,09(MT) 64,74(PR) 67,53(RS)  72,33(SC) 70,77(SP)

Milho: 44,25(BA) 31,99(GO) 35,52(MG) 25,67(MS) 24,49(MT) 28,29(PR) 28,88(RS) 35,28(SC) 32,85(SP)

Algodão: 98,14(BA) 63,56(GO) 91,46(MG) 70,00(MS) 86,68(MT)

Arroz: 50,00(BA) 68,00(MT) 68,57(PR) 48,83(RS) 58,26(SP)

Feijão: 237,00(BA) 162,43(PR) 206,44(RS) 198,75(SC) 144,60(SP)

 

Bovinos: 152,91(BA) 136,83(GO) 142,04(MG) 135,00(MS) 126,18(MT) 149,18(PR) 4,94(RS) 154,61(SC) 149,31(SP)

Aves: 3,30(MG) 2,82(PR) 2,41(SC) 2,50(SP)

(Fonte: Agrolink – fechado às 22h03)

 

Petróleo (Brent): US$ 54,660 (0,00%)

Ouro: US$ 1218,330 a onça-troy (+0,01%)

Prata: US$ 17,230 (+0,08%)

Platina: US$ 986,350 (+0,19%)

Paládio: US$ 780,020 (0,00%)

(Fonte Uol – fechado às 23h00)

 

Índices

Salário Mínimo: R$ 937,00 (2017)

Global 40: +112,32

TR: +0,13%

CDI: +12,88%

SELIC: +13,00% (2/12)

IPCA: +0,30% (Dez/16).

IPC-Fipe: +0,72 (Dez/16)

IGP-M: +0,54 (Dez/16)

INPC: +0,14 (Dez/16)

(Fonte Uol)

 

UAM-MS (Unidade de Atualização Monetária de MS)

2017

– Jan/2017: R$ 3,5719

 

2016

– Dezembro/2016: R$ 3,5407

– Novembro/2016: R$ R$ R$ 3,5361

– Outubro/2016: R$ R$ R$ 3,5350

– Setembro/2016: R$ R$ 3,5199

– Agosto/2016: R$ 3,5337

– Julho/2016: R$ 3,4770

– Junho/2016: 3,4381

– Maio/2016: R$ 3,4258

– Abr/2016: R$ 3,4111

– Mar/2016: R$ 3,3844

– Fev/2016: R$ 3,3334

– Jan/2016: R$ 3,3188

(Fonte Sefaz/MS)

 

 

UFERMS

 

2017

– Jan/Fev-2017: R$ 24,43

 

2016

– Dez/2016: R$ 24,39

– Out/2016: R$ 24,28

– Ago/2016: R$ 23,99

– Jun/2016: R$ 23,63

– Abr/2016: R$ 23,35

– Fev/2016: R$ 22,90

(Fonte Sefaz/MS)

 

 

ESTATÍSTICAS DA ECONOMIA AGRÍCOLA ANO BASE 2015

http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/Pasta%20de%20Dezembro%20-%202015.pdf

 

BALANÇA COMERCIAL DE MS

 

– Carta de Conjuntura Junho de 2016 – http://www.semade.ms.gov.br/wp-content/uploads/sites/20/2016/06/Setor-Externo-Junho-2016.pdf

 

 

Bovespa sobe 1,9% e fecha no nível mais alto

em quase cinco anos com bancos e Vale

O principal índice da Bovespa encerrou em alta de quase 2 por cento nesta segunda-feira, no maior nível de fechamento em quase cinco anos, impulsionado pelo firme desempenho de papéis de grandes bancos, mineração e siderurgia.

O Ibovespa encerrou com ganho de 1,9 por cento, a 65.748 pontos, no patamar mais elevado desde 27 de março de 2012. Na máxima da sessão, o índice subiu 2 por cento e tocou 65.815 pontos. O giro financeiro somou 7 bilhões de reais.

O indicador terminou no azul em 10 dos 16 pregões até agora em 2017, acumulando valorização de 9,2 por cento desde o começo do ano.

O bom humor entre os investidores na bolsa brasileira nesta segunda-feira contrariou o menor apetite a risco tanto nas bolsas da Europa e Estados Unidos, assim como a fraqueza dos preços do petróleo no mercado internacional.

O analista Luis Gustavo Pereira, da Guide Investimentos, afirmou que as atenções no mercado acionário brasileiro devem se dividir entre as primeiras ações de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos e os números da nova temporada de balanços de empresas brasileiras.

Os desdobramentos no cenário político também devem ganhar maior relevância nos próximos dias, com o fim do recesso parlamentar, acrescentou o analista Vitor Suzaki, da Lerosa Investimentos. (Por Gabriela Mello, da Reuters).

 

Trump, em evento na Casa Branca 22/1/2017 REUTERS/Joshua Roberts

Trump, em evento na Casa Branca
22/1/2017 REUTERS/Joshua Roberts

Trump diz a executivos que EUA podem

cortar regulações em até 75%

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira a líderes de companhias, que vão da indústria da defesa Lockheed Martin Corp (LMT.N: Cotações) à fabricante de produtos esportivos Under Armour Inc (UAA.N: Cotações), que acredita que seu governo irá reduzir regulações norte-americanas sobre empresas em até 75 por cento ou mais.

Em encontro na Casa Branca com cerca de dez executivos do alto escalão, Trump também reiterou sua promessa de impor imposto pesado para companhias que querem importar produtos aos EUA, após levarem indústrias norte-americanas para o exterior. Mas, o presidente acrescentou que as empresas que querem estabelecer fábricas nos EUA terão rápidas aprovações para construir. (Reuters).

 

 

 

 

Dólar segue exterior, cai pelo terceiro

pregão seguido e termina em R$3,1688

O dólar fechou a segunda-feira em queda ante o real pelo terceiro pregão seguido, no menor patamar em mais de dois meses, sintonizado com o comportamento da moeda no mercado externo, após o discurso protecionista do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na semana passada.

O dólar recuou 0,43 por cento, a 3,1688 reais na venda, após ceder 0,55 por cento no pregão passado. Foi o menor nível de fechamento desde os 3,1674 reais de 8 de novembro. Em três sessões, o dólar recuou 1,56 por cento.

Na mínima da sessão, a moeda norte-americana marcou 3,1544 reais, o menor valor intradia desde 12 de janeiro. O dólar futuro cedia cerca de 0,10 por cento.

“Em tom de cautela, os mercados iniciaram a primeira semana do governo Donald Trump com o pé no freio, refletindo as preocupações com a anunciada gestão protecionista a ser implementada por Trump”, informou a corretora Correparti em relatório a clientes.

Trump assumiu o poder como o 45º presidente dos Estados Unidos na sexta-feira e prometeu acabar com o que chamou de “carnificina americana” de problemas sociais e econômicos em um discurso inaugural que foi um clamor populista e nacionalista. Também reforçou o tom protecionista, mas sem entrar em grandes detalhes.

Durante a tarde, Trump assinou um decreto que retira formalmente os Estados Unidos do acordo comercial Parceria Transpacífico com 12 nações.

Enquanto analisavam as novidades do governo Trump, muitos investidores vendidos aproveitaram os preços atrativos, com o dólar perto de 3,15 reais, e fizeram compras pontuais, o que levou o dólar a pontualmente zerar a queda ante o real durante a tarde.

“Nesse preço (do dólar), enxergo que muitos importadores podem fazer seus pagamentos”, destacou mais cedo o sócio da corretora Omnix Vanderley Muniz. (Por Claudia violante, da Reuters).