PUBLICADA A LICENÇA DE INSTALAÇÃO DO HOSPITAL REGIONAL

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

hospital regional de dourados-projeto
Maquete eletrônica do Hospital Regional de Dourados; novela começou em 2014 e ainda deve ter muitos capítulos até a conclusão da obra, concebida para atender 34 municípios. (Imagem: Divulgação).

 

Dênes de Azevedo

 

Foi publicada no Diário Oficial do Município de Dourados nesta segunda-feira, dia 15, a licença de instalação de construção do HRD (Hospital Regional de Dourados ), solicitada pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul ai Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados. A ação indica que o Estado realmente está dando continuidade ao projeto. O hospital ficará na BR 463 km 12, na região da Fazenda Bonanza, saída para Ponta Porã, na zona rural de Dourados. Não foi determinado Estudo de Impacto Ambiental.

Por enquanto o que se tem de dinheiro para a obra é uma emenda parlamentar estadual de R$ 3,4 milhões, enquanto que a estimativa de custo seria de R$ 51 milhões. O Estado tenta obter recursos federais, numa época de torneiras fechadas, para retomar o projeto. O anúncio dessa emenda foi feito no dia 31 de maio.

No dia 9 deste mês, em audiência com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) afirmou que o sistema para o cadastramento da proposta do Hospital Regional de Dourados no ministério será aberto até o fim do mês. No início do mês do passado, o ministro Ricardo Barros já havia se compromissado em assegurar R$ 20,5 milhões para a construção do hospital Regional de Dourados.

Por outro lado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) teria se comprometido a investir mais R$ 25,5 milhões do cofre do Estado na obra. Desta forma faltaria ainda R$ 1,6 milhão para se chegar ao total de R$ 51 milhões necessário para a conclusão da obra.

As obras do Hospital Regional foram iniciadas em 2014 pelo então governador André Puccinelli. Mas, tudo não passou da terraplanagem porque foram paralisadas em abril de 2015 pelo atual governador, que alegou não ter dinheiro em caixa para o empreendimento.

Pelo projeto de engenharia, arquitetura e complementares, que já estão prontos, o Hospital Regional de Dourados deveria ter 120 leitos. Porém, o deputado Geoge Takimoto (PDT) chegou a anunciar que o hospital iria para 200 leitos. Não se sabe se a alteração foi mantida por Reinaldo Azambuja.

O hospital terá a missão de fazer os atendimentos de emergência e urgência, cardiologia, nefrologia, oftalmologia e cirurgia geral, podendo atender os 34 municípios da macrorregião de Dourados, possibilitando uma verdadeira transformação na saúde pública regional.