Tarifa da água e esgoto terá reajuste de 2,4% para 66 municípios de MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

agepan

A tarifa de água e esgoto terá um reajuste anual de 2,4% para 66 municípios de Mato Grosso do Sul, que são atendidos pela Sanesul (Empresa de Saneamento de MS). Este percentual começa a valer a partir de 1° de setembro deste ano. A decisão foi divulgada pela Agepan (Agência Estadual de Serviços Públicos de MS).

A cidade de Três Lagoas terá um reajuste (água e esgoto) superior, chegando a 3,3%. Esta diferença em relação aos demais municípios, ocorre porque a cidade tem uma data-base diferente na hora de medir a reposição da inflação, já que leva em conta a variação de  a abril de 2019 a março de 2020.

Os outros municípios tiveram o percentual (reajuste) definido em relação (variação) a inflação de maio de 2019 a abril de 2020. A tarifa de água e esgoto é definida pela Agepan, porque se trata de órgão que faz a fiscalização e regulação dos dois serviços, em Mato Grosso do Sul.

Entre os municípios que terão este reajuste estão Água Clara, Alcinópolis, Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Aral Moreira, Bataguassu, Batayporã, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Caracol, Coronel Sapucaia e Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado.

Além de Fátima do Sul, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Inocência, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina e Novo Horizonte do Sul.

Completam a lista Paranaíba, Paranhos, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sete Quedas, Sidrolândia, Sonora, Tacuru, Taquarussu, Terenos e Vicentina.

Campo Grande não entra neste reajuste, porque o serviço de água e esgoto da Capital não é mais conduzido pela Sanesul e sim pela empresa Águas Guariroba, que tem o contrato diretamente ligado a prefeitura municipal. –