RENATO QUER COMBATE À TRÍPLICE EPIDEMIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

SELO-DENGUE

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul vai ganhar uma frente parlamentar para contribuir na luta contra as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. A formação desse grupo de trabalho foi proposta nesta quinta-feira (7) pelo deputado estadual Renato Câmara (MDB) e conta com o apoio e participação de mais oito parlamentares.

A frente de Enfrentamento à Tríplice Epidemia: Dengue, Chikungunya e Zika tem o objetivo de somar esforços no combate ao Aedes Aegypti e de discutir soluções para os graves problemas de saúde pública associados ao mosquito. Por meio da Frente, os parlamentares irão colaborar com o debate sobre a necessidade da mobilização social na luta contra o mosquito e contribuir com a articulação entre a Assembleia, o governo estadual, prefeitos, instituições e sociedade no enfrentamento das doenças causadas pelo Aedes.

De acordo com o requerimento, a frente será composta por deputados, órgãos, entidades, empresas e sociedade civil que por ventura tiverem interesse de participarem das discussões a serem realizadas. As três doenças são transmitidas pelo mesmo vetor, o mosquito Aedes aegypti.

“Precisamos fortalecer o enfrentamento ao Aedes Aegypti e às doenças transmitidas por ele. A Frente Parlamentar dá a possibilidade de engajamento de diversos setores da sociedade e o principal, a participação do cidadão. Tenho certeza que vamos fazer Mato Grosso do Sul evoluir muito, tanto em um plano de contingência nesse momento emergencial como em ações de prevenção e serviços de saúde”, comenta deputado Renato Câmara.

As frentes têm o objetivo de discutir, propor e ampliar projetos de interesse público em conjunto com entidades e a sociedade civil. As duas novas frentes deverão ser oficializadas em breve em publicação de Ato da Mesa Diretora no Diário do Legislativo.