PEDÁGIO SOBE R$ 50 CENTAVOS EM MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

A partir de quinta-feira transitar pela BR-163 ficará mais caro. (Imagem: Divulgação).
A partir de quinta-feira transitar pela BR-163 ficará mais caro. (Imagem: Divulgação).

A CCR MS Via passará a cobrar de R$ 0,40 a R$ 0,50 a mais dos motoristas de carros que passarem por suas nove praças de pedágio na BR-163, em Mato Grosso do Sul. O aumento, aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), entra em vigor na quinta-feira (14).

A resolução que autorizou o reajuste foi publicada na edição de hoje (11) do Diário Oficial da União, uma semana depois da ANTT aprovar redução de R$ 0,10 na tarifa cobrada na BR-163 em Mato Grosso. A medida atingiu todos os oito postos de pedágio da concessionária Rota do Oeste, que administra 850,9 quilômetros da rodovia no estado vizinho.

Conforme publicação, a ANTT alterou a Tarifa Básica de Pedágio quilométrica da BR-163 em Mato Grosso do Sul de R$ 0,05133 para R$ 0,05213. A resolução também aplicou o  Índice de Reajustamento Tarifário (IRT) de 1,40589 sobre a Tarifa Básica, que representa aumento de 2,71%, correspondente à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA).

Com as mudanças, os aumentos aos veículos da categoria 1 (automóvel, caminhonete e furgão) são de: R$ 4,60 para R$ 5 na praça de pedágio de Mundo Novo; de R$ 6,50 para R$ 6,90 em Itaquiraí/Naviraí; de R$ 6,50 para R$ 7 em Caarapó; de R$ 6,60 para R$ 7 em Rio Brilhante; de R$ 7,40 para R$ 7,80 em Campo Grande; de R$ 5,60 para R$ 6 na praça de Bandeirantes/Rochedo/Jaguari; de 5,50 para R$ 5,90 em São Gabriel do Oeste/Camapuã; de R$ 7,30 para R$ 7,80 em Rio Verde de Mato Grosso; e de R$ 5,40 para R$ 5,80 na praça de Pedro Gomes/Sonora.

O motorista que passar por todas as praças de pedágio da BR-163 no Estado pagará R$ 59,20 a partir de quinta (14), aumento de 6,8% em relação aos R$ 55,40 pagos atualmente.

 

OBRAS

A CCR MS Via assumiu a administração da BR-163 em Mato Grosso do Sul no fim de 2014, com a promessa de concluir a duplicação da pista em cinco anos. Em abril deste ano, a concessionária suspendeu os serviços alegando que não recebeu o empréstimo previsto do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o empreendimento.

Em agosto, a CCR MS Via anunciou retomada parcial na obra de duplicação da BR-163. Dos aproximadamente 800 quilômetros que ela administra, somente 12,5 quilômetros passarão por reordenamento, por enquanto. Outros 84 quilômetros, considerados críticos, terão a restauração de pavimento. (Por Jones Mário, do Correio do Estado).