MS ocupa o 6º lugar no ranking dos estados com mais queimadas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

queimadas 1

Mato Grosso do Sul é o sexto estado brasileiro com maior quantidade de queimadas no acumulado de 2020, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Até o domingo (13) houve 7.493 incêndios florestais no Estado, principalmente na região do Pantanal.

O vizinho Mato Grosso lidera o ranking como 32.230 focos de calor. Na sequência vem o Pará, com 20.697, Amazonas (13.446), Maranhão (7.934) e Tocantins (7.846).

Somente em setembro, Mato Grosso do Sul teve 953 ocorrências. O recorde para este mês foi registrado em 2005, quando houve 6.092.

Contudo, levando em consideração o acumulado, o Estado caminha para um ano recorde em queimadas, já que nos 12 meses de 2019 houve 6.802 queimada, ou seja, uma diferença de 691.

O meteorologista Natálio Abrão, da Uniderp, disse ao Correio do Estado que o Estado está diante de uma das massas de ar seca mais fortes e intensas dos últimos anos. Ela é causada por um bloqueio atmosférico que impede o avanço de frentes frias para Mato Grosso do Sul.

“Nós estamos com as temperaturas máximas elevadas e umidade relativa do ar muito baixa. E não há previsão de mudanças até a próxima sexta-feira, 19 de setembro. Em consequência, aumentam os números de incêndios intencionais e queimadas causadas pelo homem, com a vegetação seca favorecendo o solo seco. E isso deve continuar e piorar por mais duas semanas”, afirmou o meteorologista.