MS confirma primeira morte por dengue de 2021 em Dourados

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Mato Grosso do Sul notificou nesta quarta-feira (17) a primeira morte causada pela dengue em 2021.Em um intervalo de sete dias, Mato Grosso do Sul registrou aumento de 502 casos prováveis ​​da doença.  

Segundo boletim epidemiológico da Dengue, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), a primeira morte ocorrida em Dourado, no dia 29 de janeiro, no entanto, foi confirmada hoje. A vítima tinha 66 anos e comorbidades como diabetes e hipertensão.

Os dados publicados pela SES apontam que na semana epidemiológica anterior, o Estado estava com 1.463 casos. Em 2021, Mato Grosso do Sul já notificou 1.965 pessoas com casos prováveis ​​de Dengue e confirmou 516.  

Campo Grande é a cidade com o maior número de casos da doença e já foram 115 casos desde o início do ano. Na sequência vem Rio Brilhante (76), Três Lagoas (74), Corumbá (49) e Ladário (23). Todos os demais municípios registraram menos de 10 casos cada.

Conforme o levantamento da SES, três cidades do estado já estão na faixa vermelha, com alta incidência da doença, são elas: Antônio João, com incidência em 742,8, Camapuã, 628,1 e Ladário, com 400 casos. Apesar dos municípios apresentarem Bibliografia, o cálculo é feito na estimativa de 300 casos por cada 100 mil habitantes.

Além destes, outros nove municípios do Estado ocupam a faixa amarela, com média incidência, registrando entre 100 e 300 casos por 100 mil habitantes, são eles: 

Corumbá (289,1), Rio Brilhante (238,3), Bataguassu (222,9), Três Lagoas (185,8), Inocência (158,1), Pedro Gomes (131,2), Água Clara (114, 1), Santa Rita do Pardo (101,3) e Deodápolis (100,1). Mesmo contendo o maior número de casos do Estado, Campo Grande está na 45º posição, com incidência em 15,1 casos a cada 100 mil habitantes.

Conforme os dados dos boletins estaduais, entre o primeiro e o último dia de 2020, foram registrados 41.378 confirmações de dengue e 42 mortes.

Mato Grosso do Sul permaneceu por meses e fechou o ano ocupando o 2º lugar entre os estados do Brasil em alta incidência de casos de dengue.