ESTADO ARRECADA R$ 300 MI COM 1ª PARCELA DO IPVA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

A arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2017 se manteve dentro da previsão de arrecadação e registrou um total de R$ 300 milhões no primeiro mês. A informação foi repassada pelo Secretário de Fazenda, Marcio Monteiro, durante entrevista coletiva nesta terça-feira (7).

O IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado, ficando atrás apenas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Atualmente, a frota sul-mato-grossense registra 961.368 veículos. Conforme o secretário, ao todo foram R$ 603 milhões em carnês lançados ao contribuintes de todo o estado.

 

IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado, ficando atrás apenas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - Foto: Divulgação
IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado, ficando atrás apenas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – Foto: Divulgação

“Desses 300 milhões, a maior parte foi de imposto parcelado. Em torno de 25% a 30% optaram pelo pagamento à vista com desconto de 15%. O valor é distribuído semanalmente aos municípios, de acordo com a frota. O recurso vai para o Tesouro Estadual e Municipal e é aplicado conforme o planejamento financeiro, que vai de pagamento de servidores até políticas públicas como educação, saúde, segurança, entre outros”, afirmou.

Monteiro informou ainda que o valor arrecadado está dentro do esperado, com uma variação muito pequena para menor. “Em 2016 foram arrecadados R$ 355 milhões no mesmo período e no ano todo em torno de R$ 570 milhões, já contando com a inadimplência que registrou um percentual em torno de 8% de um ano para outro”, explicou. Para os contribuintes que perderam o prazo e não pagaram à vista, nem parcelado, há a possibilidade de se regularizar.

“É possível entrar no site da Sefaz por meio do endereço eletrônico www.sefaz.ms.gov.br ou ainda buscar auxílio junto as agências fazendárias nos municípios. O proprietário paga uma multa referente ao atraso e na sequencia faz os demais pagamentos no prazo regular. Para a consulta é preciso ter em mãos o documento do veículo, para com os dados, fazer a emissão do respectivo carnê”, disse Monteiro.

As próximas datas de vencimento do tributo são 24 de fevereiro (2ª parcela), 31 de março (3ª parcela), 28 de abril (4ª parcela) e 31 de maio (5ª e última parcela).