Empresas de MS exportaram US$ 523 milhões em 2015

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Da Redação

Em 2015, 79 empresas de Mato Grosso do Sul a exportarem US$ 523 milhões no ano passado, o que corresponde a 11% do total de US$ 4,7 bilhões que o Estado vendeu ao exterior em 2015. No total, 200 empresas sul-mato-grossenses exportaram no ano passado. Deste montante, 79 empresas (o que corresponde a 39,5% das empresas exportadoras) contaram com o trabalho de auxílio do CIN (Centro Internacional de Negócios) da Fiems.

Segundo a gerente do CIN da Fiems, Fernanda Barbeta, esse trabalho só contribui para que as empresas de Mato Grosso do Sul se utilizem mais das ferramentas disponibilizadas pelo Sistema Indústria para atender quem pretende importar ou exportar. “Disponibilizamos inúmeros serviços para os empresários locais, tais como emissão de documentos, estudos de inteligência comercial para identificação de mercados e clientes, capacitações e eventos, assessorias em comércio exterior, promoção de negócios e recepção de delegação estrangeira”, detalhou.

Mais de 200 empresas do Estado tiveram negócios com o mercado externo no ano passado
Mais de 200 empresas do Estado tiveram negócios com o mercado externo no ano passado

No caso de emissão de documentos, o CIN da Fiems busca apoiar internacionalização das indústrias, disponibilizando Certificado de Origem, Atestado de Produção, Atestado Fomentar Fronteiras, Declaração de Livre Venda e Certificado de Livre Venda, que confere às empresas benefícios no momento de exportar ou importar. “O Certificado de Origem é um documento que atesta a origem do produto a ser exportado e confere a diversos produtos brasileiros o direito de poder ingressar nos países com os quais o Brasil mantém acordo comercial com alíquotas preferenciais, tornando os produtos brasileiros mais competitivos em mercados externos”, explicou Fernanda Barbeta.

Já a Declaração de Livre Venda é um documento que mostra ao país importador que o produto não está sujeito a restrições comerciais ou fitossanitárias e de natureza semelhante no país de origem, enquanto o Certificado de Livre Venda atesta que os produtos discriminados se encontram registrados, nos termos da Lei e Resoluções específicas, podendo ser comercializados em todo o território do Brasil. O Atestado de Produção é emitido às indústrias estaduais, atestando que os produtos são produzidos no Estado para que possam solicitar o Regime Especial junto à Sefaz e a consequente dispensa de garantia de ICMS nas exportações.

A gerente do CIN da Fiems explica que a Inteligência Comercial é um serviço que garante ao exportador entrada mais assertiva no comércio exterior. “São ofertados serviços como identificação dos mercados mais interessantes para exportação de acordo com o produto exportado, análises de mercado e identificação de clientes no exterior, entre outros produtos”, informou.

O CIN da Fiems ainda promove capacitações e eventos, organizando treinamentos, workshops, seminários e palestras que propiciam a geração de conhecimento das empresas na área de comércio exterior. Já as Assessorias em Comércio Exterior possibilitam que as empresas interessadas em ampliar mercado tenham suas dúvidas dirimidas, assim como orientações adequadas para iniciar ou progredir na realização de negócios no comércio exterior, enquanto a promoção de negócios busca a realização de eventos no Brasil e no exterior, como encontro de negócios e missões empresariais visando promover o incremento de negócios entre o Brasil e outros países no exterior.

Com informações da Fiems