Distribuição de vacinas é concluída e 79 municípios já podem iniciar vacinação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

As 158.760 doses de vacinas Coronavac que Mato Grosso do Sul recebeu do Ministério da Saúde ontem (18) já foram distribuídas aos 79 municípios do Estado.

Desta forma, as prefeituras já estão autorizadas a iniciar a vacinação contra a Covid-19 em todo o Estado nesta terça-feira (19)

Em Campo Grande, vacinação simbólica começou na segunda-feira (18), com a imunização de quatro pessoas que fazem parte do grupo prioritário.

Hoje, a vacinação foi estendida para os hospitais, asilos e unidades de saúde.

As doses do imunizantes produzidas pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, chegaram a Mato Grosso do Sul na tarde de ontem, na Base Aérea de Campo Grande, trazidas por um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

De lá, os imunizantes foram encaminhados para a Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica, onde foram separadas e encaminhadas aos municípios do interior em uma força-tarefa.

A entrega foi feita para todas as cidades em menos de 24 horas.  

A distribuição começou por volta das 20h e o último lote saiu de Campo Grande às 4h desta terça.

“As prefeituras já estão distribuindo as vacinas para as unidades de saúde e já estão prontas para começar a vacinação”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.  

Para o envio das vacinas em tempo recorde, operação teve apoio das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros, para possibilitar o início da vacinação o quanto antes.

Resende contou que, geralmente, a distribuição das vacinas em outras campanhas de imunização costumam levar cerca de duas semanas.

Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que a logística foi construída com antecedência, para ser iniciada imediatamente após o recebimento dos imunizantes, como foi feito.

“Temos pressa. Queremos salvar vidas, desafogar os sistemas de saúde e recuperar os empregos”, disse o governador. 

Vacinação

Como as doses enviadas não são suficientes para atender todo o grupo prioritário, foi feita nova classificação entre este grupo.

Na primeira etapa, serão vacinados apenas profissionais de saúde que atuem na linha de frente contra a pandemia (pronto-socorro, unidades de terapia intensiva e Unidades de Pronto Atendimento), indígenas que moram em aldeias e idosos que estejam institucionalizados, ou seja, que estejam internados ou morem em asilos.

A orientação do Ministério da Saúde é garantir as duas doses para os imunizados, ou seja, 79 mil sul-mato-grossenses serão vacinados neste primeiro momento, dos 211 mil que compõe as prioridades anteriormente informadas pelo Ministério da Saúde.

A primeira pessoa vacinado no Estado foi a indígena Domingas da Silva, 91 anos, moradora da aldeia Tereré, em Sidrolândia.

A segunda a receber a primeira dose da Coronavac foi a idosa Maria Bezerra de Carvalho, 82 anos, moradora do Asilo São João Bosco, em Campo Grande.

Representando os profissionais de saúde da linha de frente contra a Covid-19, o médico Marcio Estevão Midon, 43 anos, que faz residência médica em Clínica Médica e Nefrologia no HRMS, foi o terceiro imunizando.

A auxiliar de enfermagem Sandra Maria de Lima, de 50 anos, que atua na sala de vacina do Regional, foi a quarta pessoa a receber a dose da vacina no Estado.