De olho em abusos, PRF inicia Operação Natal no sábado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

prf

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia às 0h deste sábado, dia 21 de dezembro, a Operação Natal 2019, se estendendo até a quarta-feira, dia 25. O objetivo é intensificar as ações de policiamento e fiscalização, prevenindo acidentes de trânsito e reduzindo a gravidade deles, além de aumentar a segurança nas rodovias federais em Mato Grosso do Sul e incrementar o combate à criminalidade.

Serão cinco dias de duração e como este é um dos feriados mais movimentados do ano, é esperado um aumento relevante do fluxo de veículos nas rodovias federais, fator que contribui para o aumento da violência no trânsito.

Haverá reforço no policiamento, principalmente nos locais e horários de maior intensidade do fluxo e incidência de acidentes graves.

A prevenção de acidentes está focada na ostensividade e em comandos para coibir a ingestão de álcool associado ao volante, as ultrapassagens indevidas e o não uso do cinto de segurança, principalmente entre os passageiros dos bancos traseiros.

Restrições de tráfego

Por medida de segurança, devido ao grande aumento no fluxo de veículos, a PRF restringirá o tráfego de bitrens, rodotrens, treminhões, cegonheiras carregadas e veículos com cargas excedentes, que necessitem de Autorização Especial de Trânsito (AET), somente em rodovias federais de pista simples.

A proibição ocorre apenas no dia 25 de dezembro, entre as 14h e 22h.

Dados Operação Natal 2018

Nos cinco dias de Operação em 2018, de 21 a 25 de dezembro, a Polícia Rodoviária Federal registrou 38 acidentes, 11 sendo graves. 60 pessoas ficaram feridas e uma foi a óbito.

Foram contabilizadas 426 infrações de ultrapassagens indevidas, sendo dessas, 382 praticadas em faixa dupla contínua. O não uso do cinto de segurança foi responsável por 288 infrações, sendo 184 pelos passageiros que não utilizavam o dispositivo de segurança e 56 por crianças não estarem no bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação.

Foram realizados 3.396 testes de etilômetro, 73 pessoas autuadas e 17 pessoas presas por embriaguez ao volante.