Conta de luz em MS fica 6,9% mais cara a partir de julho

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

energia ara

O reajuste de energia para os consumidores atendidos pela Energisa em Mato Grosso do Sul foi adiado para o dia 1º de julho de 2020. A nova tarifa terá elevação de 6,9%.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) atendeu ao adiamento a pedido da própria concessionária. Os valores que deixarem de ser arrecadados nesse período serão cobrados de forma parcelada a partir de 2021.

Com o reajuste em unidades de baixa tensão como residências, a elevação será de 6,89% e em alta e média tensão, como indústrias a elevação chega a 6,93%. O reajuste tarifário é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa.

Entre as regras estabelecidas nos contratos estão a metodologia de cálculo, o valor da tarifa que poderá ser reajustado anualmente , entre outras especificidades.  A tarifa final do consumidor da Energisa Mato Grosso do Sul contém 36% de encargos e impostos.

A parte que cabe à distribuidora de energia representa 27% da composição da tarifa. No Estado a concessionária atende mais de 1 milhão de consumidores  em 74 municípios.